COMPARTILHE
A taxa de incidência de síndroma gripal mantém atividade baixa pela sexta semana consecutiva, tendo desde o início da época 2015/2016 sido notificados 6.031 casos, referiu o Instituto Nacional de Saúde, no boletim semanal.

A taxa de incidência de síndroma gripal mantém atividade baixa pela sexta semana consecutiva, tendo desde o início da época 2015/2016 sido notificados 6.031 casos, referiu o Instituto Nacional de Saúde, no boletim semanal hoje divulgado.

“A taxa de incidência de síndroma gripal foi de 11,7 por 100.000 habitantes, encontrando-se na zona de atividade basal pela sexta semana consecutiva”, segundo o Boletim de Vigilância Epidemiológica Gripal, relativo à semana entre 04 e 10 de abril.

Desde o início de 2016 e até dia 10 de abril, salienta o relatório, “foram notificados 1.072 casos de síndroma gripal, dos quais 430 (40%) foram positivos para o vírus da gripe e 229 positivos para outros vírus respiratórios.

Em relação ao período que compreende setembro de 2015 e 10 de abril, a Rede Portuguesa de Laboratórios para o Diagnóstico da Gripe notificou 6.031 casos de síndroma gripal, tendo o pico mais alto sido registado entre a segunda e a quarta semana de 2016.

Durante a época 2015-2016, a atividade gripal tem sido sempre baixa, ao contrário do que aconteceu durante a época de 2014/2015, em que a atividade chegou a estar muito alta, refere o documento.

Segundo o boletim, a nível europeu, 41 países reportaram dados de atividade gripal, tendo 10 referido uma atividade gripal de intensidade média e 31 indicado baixa atividade.

Apenas três de 41 países “reportaram uma tendência crescente da atividade gripal e os restantes reportaram um declínio ou estabilidade da atividade gripal”, acrescenta o boletim.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA