COMPARTILHE

O treinador do Bayern de Munique, Pep Guardiola, alertou para “a força do Atlético de Madrid na liga espanhola”, referindo-se ao adversário das meias-finais da Liga dos Campeões de futebol.

O treinador do Bayern de Munique, Pep Guardiola, alertou hoje para “a força do Atlético de Madrid na liga espanhola”, referindo-se ao adversário das meias-finais da Liga dos Campeões de futebol.

“Os clubes espanhóis são sempre muito fortes na ‘Champions’ e isso pode observar-se nas últimas temporadas, o quão forte está o Atlético de Madrid”, disse o técnico catalão, que eliminou o Benfica nos ‘quartos’ da prova, após empate 2-2 na Luz, quarta-feira, e uma vitória por 1-0 em Munique.

Segundo Guardiola, a equipa de Madrid tem “uma boa mentalidade, que deve ao seu treinador, Diego Simeone, e bons jogadores na frente, como Fernando Torres e Antoine Griezmann”.

“Simeone é um dos melhores treinadores do mundo e a sua equipa é uma das melhores da Europa”, disse Guardiola.

O Atlético de Madrid, que eliminou o FC Barcelona, vencedora a anterior edição da ‘liga milionária’, apenas defrontou uma vez o Bayern de Munique, numa final da Taça dos Campeões Europeus, em 1974, ganha pelos alemães em dois jogos: 1-1 na primeira partida e 4-0 no jogo de desempate, conforme os regulamentos na altura.

Clemente Villaverde, diretor desportivo do Atlético, pediu para “manter a fiabilidade” que o clube madrileno tem mostrado durante a época”.

Quanto à outra meia-final, o técnico do Manchester City, o chileno Manuel Pellegrini, reencontra o Real Madrid, equipa que treinou em 2009/10.

Nos dois jogos frente aos ‘merengues’, em todo o historial do emblema inglês, os ‘citizens’ empataram 1-1 e perderam 3-2, na fase de grupos da prova, em 2012/13.

O espanhol Txiki Begiristain, director desportivo do City, afirmou: “Será um grande embate, contra a equipa que mais vezes ganhou esta competição. Mas chegámos aqui e queremos continuar a sonhar”.

Dando voz ao Real Madrid, Emilio Butragueno, diretor das relações institucionais, chamou a atenção para a motivação do adversário inglês, em declarações a uma televisão do seu país: “Nas meias-finais, qualquer adversário é uma grande equipa e estamos a falar de jogadores de altíssima qualidade, como David Silva, Kevin De Bruyne e Sergio Aguero”.

“Temos que fazer duas partidas ao mais alto nível se quisermos jogar a final marcada para Milão”, concluiu.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA