COMPARTILHE

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, cancelou a visita que tinha prevista a Ílhavo, “por respeito” às vítimas e familiares do naufrágio ocorrido na Costa Nova.

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, cancelou a visita que tinha prevista a Ílhavo, “por respeito” às vítimas e familiares do naufrágio hoje ocorrido na Costa Nova.

João Pedro Matos Fernandes, que durante a manhã participou numa ação de arborização na Mata Nacional das Dunas de São Jacinto, promovida pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a Águas do Centro Litoral (AdCL), tinha em agenda a inauguração de várias obras realizadas pela sociedade Polis Litoral Ria de Aveiro no concelho de Ílhavo.

O ministro deveria inaugurar, na parte da tarde, as empreitadas de “Reordenamento e Valorização do Cais da Cova do Chegado e Cais da Bestida” e de “Reordenamento e Valorização do Cais da Gafanha D`Aquém, cuja cerimónia fica adiada para data oportuna.

Duas pessoas morreram hoje depois de uma embarcação de pesca ter afundado ao princípio da manhã na praia da Costa Nova, em Ílhavo.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro as autoridades resgataram do mar “dois mortos” e um terceiro tripulante da embarcação portuguesa, “sem ferimentos”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA