COMPARTILHE

O Ministério Público dispõe, há cerca de um ano, de uma lista com mais de 100 nomes a quem terão sido feitos alegados pagamentos pela ES Enterprises, o offshore conhecido como saco azul do Grupo Espírito Santo, avançou no sábado o Expresso. Ricardo Salgado desmente ter feito quaisquer pagamentos a políticos.

DR

salgado

De acordo com o semanário, a ES Enterprises, criada em 1993 e na altura com com uma designação diferente, efectuou pagamentos de natureza desconhecida durante cerca de 20 anos, recorrendo a uma operadora de offshores nas Ilhas Virgens Britânicas.

Na Comissão Parlamentar de Inquérito ao caso BES, Ricardo Salgado disse que os pagamentos se realizavam apenas a quadros do GES «que prestavam serviços partilhados pelas operações internacionais», embora sem referir qualquer nome.

A lista, de diversas páginas, engloba nomes de autarcas, funcionários públicos, gestores, empresários e jornalistas, segundo o Expresso.

A ES Enterprises terá também servido ainda durante anos como veículo de pagamentos a gestores do BES e da Portugal Telecom, embora estes já fossem pagos «no desempenho das suas funções societárias».

O semanário acrescenta que «os pagamentos da ES Enterprises seriam feitos para contas offshore de beneficiários e em numerário em envelopes, dinheiro que não terá sequer sido declarado ao fisco».

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA