COMPARTILHE

Pelo menos 18 pessoas morreram hoje, entre as quais cinco membros do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), em bombardeamentos contra a cidade de Al Raqqa, o principal bastião dos radicais na Síria, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Os ataques aéreos, que não se sabe se foram realizados pela coligação internacional contra o EI, liderada pelos Estados Unidos, ou pela aviação russa, causaram, além disso, dezenas de feridos, alguns dos quais em estado grave, por isso a ONG admite um aumento no número de mortes.

Cerca de 35 bombardeamentos tiveram como alvo diferentes partes de Al Raqqa, cidade situada no nordeste da Síria, como os distritos de Al Firdus e Al Saumea, as ruas Seif al Daula e Al Mansur, o parque de Al Rashid, as imediações do estádio municipal e de um tribunal.

Além disso, registaram-se ataques aéreos perto do «gabinete da esmola» dos extremistas e do antigo quartel da Divisão 17 do exército sírio, entre outros locais.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA