COMPARTILHE

Os 17 acusados no processo Vistos Gold, entre os quais constam figuras importantes do Estado, como o ex-ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, o antigo presidente do Instituto de Registos e Notariado, António Figueiredo, o ex-diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Manuel Jarmela Palos, a ex-secretária-geral do Ministério da Justiça, Maria Antónia Anes, e alguns empresários chineses, vão a julgamento no âmbito do processo, segundo a decisão instrutória hoje conhecida.

O caso está relacionado com a aquisição de Vistos Gold e investiga indícios de corrupção ativa e passiva, recebimento indevido de vantagem, prevaricação, peculato de uso, abuso de poder e tráfico de influência.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA