Pianista português Renato Diz lança novo disco hoje em Nova Iorque

Pianista português Renato Diz lança novo disco hoje em Nova Iorque

863
0
COMPARTILHE

O pianista português Renato Diz lança hoje, em Nova Iorque, ‘Distance Chemistry’, o seu segundo álbum, com a cantora peruana Maria Quintanilla.

“É um disco muito intimista, orgânico e, ao mesmo tempo, bastante arrojado. Intimista e orgânico porque quisemos preservar a autenticidade do som e orquestração, e arrojado porque todos os arranjos dos temas interpretados foram improvisados no momento, sem qualquer ensaio prévio, e cada um deles quebra barreiras estilísticas, estruturais, formais e até tonais”, explicou o pianista à agência Lusa.

O disco, piano e voz, foi gravado num só dia, numa só sessão, no mesmo espaço, sem cortes ou modificações de pós-produção e edição.

Renato Diz conheceu Maria Quintanilla em 2014, depois de ver um vídeo da peruana a cantar no Facebook, “uma versão deliciosa do ‘standard’ ‘Days of Wine and Roses'”, e escreveu-lhe uma mensagem a propor uma colaboração.

“É verdadeiramente uma história do século XXI”, disse, explicando que, dias depois, lhe enviava uma gravação de ‘Flor de Lis’ e ‘Too Close For Comfort’, para Quintanilla gravar por cima.

“No espaço de poucos dias, tínhamos milhares de escutas no Soundcloud. Após este sucesso inesperado, embarcámos em algumas ‘tournés’ pela Califórnia e, em janeiro de 2015, convidei o meu produtor e engenheiro de som, José Diogo Neves, que reside em Tallinn, Estónia, para vir até Los Angeles gravar-nos”, contou.

O processo de composição e escolha dos temas refletiu a história dos dois músicos.

“Combina a nossa história como projecto com a nossa história como músicos e seres humanos, eu tendo nascido em Portugal e a Maria, no Perú”, disse à Lusa.

‘Autumn Leaves’, de Joseph Kosma, foi, por coincidência, o primeiro ‘standard’ que ambos aprenderam, quando começaram a estudar jazz, e foi incluído no álbum, bem como ‘Just The Two Of Us’, de Bill Withers, que fala sobre a química entre dois seres, e ‘The Nearness Of Georgia’ uma mistura espontânea entre os clássicos ‘The Nearness Of You’ e ‘Georgia On My Mind’.

“‘Strange Fruit’ é uma homenagem à interminável luta racial sempre presente no país que nos acolheu, os Estados Unidos da América; e, finalmente, ‘Calling You’, uma balada incrível que retrata a nostalgia e esta vontade imensa de estar próximo de alguém com quem se partilha algo transcendental”, concluiu o músico.

Este é o segundo álbum de Renato Diz, como co-autor, mas o vigésimo como pianista, tendo participado em projetos de géneros tão distintos como jazz, heavy metal, clássico, afro, experimental e avant-garde.

Nascido no Porto, Renato Diz começou a estudar piano clássico, em criança, sob a supervisão de Rui Pintão, e, mais tarde, jazz, com o pianista Carlos Azevedo.

Em 2011, mudou-se para Nova Iorque para estudar na New York University, onde recebeu várias bolsas de mérito e terminou a sua licenciatura com honras.

O português trabalha também como compositor, tendo assinado a banda sonora do documentário ‘Memórias de um lugar’, e faz ‘performances’ artísticas, colaborando com profissionais de outras áreas, como o pintor expressionista Adelino Angelo.

Em 2010, com o projeto “Lake”, venceu o prémio para Melhor Projeto Artístico do Festival Internacional de Serralves.

Em 2015, o seu projeto “I will play your soul” foi selecionado, de entre 26 mil candidaturas, para integrar o festival IDEAS, no New Museum de Nova Iorque.

A apresentação do álbum, hoje, é acompanhada pelo lançamento de “Conversation II”, uma curta-metragem da autoria de Pedro Marnoto, um realizador português residente em Nova Iorque, protagonizada por Renato e Maria.

“Não consegui parar de pensar nesta ideia de que toda a música presente neste álbum é profundamente cinematográfica. Enviei o disco ao Pedro e perguntei-lhe se ele queria fazer uma curta-metragem baseada num dos temas do álbum e ele escolheu o ‘Conversation II'”, expliclou Renato Diz à Lusa.

O músico diz que os três artistas tentaram depois “criar uma história que, apesar de ensaiada ao detalhe durante dois meses, mantivesse a imprevisibilidade da música e criasse um universo alternativo em forma de narrativa tenuemente provocatória.”

O disco ‘Distance Chemistry’ está disponível, a partir de hoje, nas principais lojas digitais: Bandcamp, iTunes, Amazon, GooglePlay e Spotify.

A apresentação do álbum tem lugar no Rockwood Music Hall, no Lower East Side, em Manhattan, pelas 20:30, hora local (1:30 em Lisboa).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA