“Será o jogo da nossa vida. Queremos dar uma alegria ao nosso...

“Será o jogo da nossa vida. Queremos dar uma alegria ao nosso povo”

263
0
COMPARTILHE

O médio foi o escolhido para falar esta sexta-feira à imprensa, tendo sido muito questionado sobre o adversário de Portugal na final do Euro, a seleção francesa.

João Mário, médio do Sporting que tem sido titular na seleção portuguesa, foi esta sexta-feira o escolhido pelos responsáveis federativos para se apresentar aos jornalistas.

O jogador considerou que a seleção portuguesa tem estado imune às críticas, lembrou que o equilíbrio entre juventude e experiência tem sido essencial e diz acreditar que, apesar de os lusos não serem favoritos, é possível vencer a final, até porque o objetivo é simples: dar uma alegria aos portugueses.

Adversário: É um excelente adversário, joga em casa, tem vindo, tal como nós, a fazer uma excelente prova. Iremos analisar a melhor forma para conseguir vencê-los.

Final perdida nos sub-21: Já perdi uma final o ano passado, foi um momento muito triste, mas espero que este ano as coisas possam mudar.

Favoritismo (80% para os franceses): As probabilidades não ganham jogos. 100% dos portugueses acreditam que Portugal irá vencer e é nisso que nos vamos focar.

Objetivo português: O mister, desde o primeiro dia de trabalho connosco, disse-nos que acreditava que podíamos ganhar o Euro. Acho que, com o passar do tempo, o grupo foi acreditando que era possível. Fomos passando várias etapas, nos momentos menos bons conseguimos sempre superar-nos. Qualquer equipa pode ganhar este jogo. O ano passado éramos favoritos contra a Suécia e acabamos por perder. Este jogo serviu para ganharmos mais motivação e acreditarmos nas nossas ideias. Domingo é um jogo de tudo ou nada e iremos entrar na máxima força.

Fisicamente: Com muita motivação para ganhar. Nesta fase da época, a disputar uma final, já nem penso nas questões físicas. Poderá ser uma oportunidade única e quero aproveitar se o selecionador assim o entender.

Exibição francesa: Vi pouco do jogo. Já tínhamos visto vários jogos de ambos e nada do que possa ter acontecido ontem nos surpreende. São duas grandes seleções, sabíamos que qualquer um podia vencer.

França não ganha há 16 anos, maior pressão: A França já não ganhava há algum tempo à Alemanha e venceu ontem. A seleção francesa joga em casa, tem todo o direito de sonhar com a vitória, mas nós também. Temos uma ambição muito grande, sabemos qual é o nosso passado contra eles, mas exatamente isso que nos irá motivar e dar ainda mais força para vencer esta final.

Importância do jogo: Tenho a certeza que todo o grupo pensará que é o jogo da sua vida. Podemos entrar na história de Portugal e todos entrarão com o mesmo pensamento. Será o jogo da nossa vida.

Arbitragem: É uma final. Tenho a certeza que a equipa de arbitragem quererá fazer o seu melhor num jogo visto por milhões de pessoas.

Selecionador alemão: É a sua opinião, toda a gente tem direito a ter a sua. Temos de nos focar nas coisas positivas, naqueles que acreditam em nós. Queremos dar uma alegria ao nosso povo e vamos focar-nos nas coisas positivas. Entraremos em campo com a maior vontade de vencer.

Experiência e juventude: A nossa seleção é um misto de muita juventude com alguma experiência. Acho que foi a combinação perfeita. Foi isso que nos levou a chegar até à final. Temos jogadores que em certos momentos nos aconselham, mas também temos muita rebeldia. Para estarem cá jogadores novos é preciso oportunidades e o selecionador deu-as. Nos tratamos de aproveitar. A idade do jogador não conta, o que conta é o que o jogador é capaz de produzir.

Tempo de recuperação: Jogando uma final as questões físicas contam pouco. Contra a Croácia também tivemos menos tempo de jogo e conseguimos vencer. A seleção francesa irá querer ganhar tanto como nós.

Final de 2004: Não nos achamos favoritos, temos as nossas qualidades, mas não sendo favoritos também não achamos que não temos possibilidades de vencer. Respeitamos os franceses, jogam em casa, mas temos as nossas ambições e queremos vencer.

Críticas: A crítica faz parte. A nós chegou-nos pouco esse tipo de comentários ou críticas. Não queremos ganhar por vingança, mas para dar uma alegria aos portugueses.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA