Agosto de chamas. Mais um verão de incêndios em Portugal

Agosto de chamas. Mais um verão de incêndios em Portugal

Este mês de agosto está a ser marcado por incêndios em vários pontos do país.

543
0
COMPARTILHE

O verão em Portugal é sinónimo da expressão ‘época de incêndios’. Todos os anos vemos áreas extensas do país ardidas. Os últimos dias mostraram que o problema está a ser sentido, mais uma vez, com violência.

No último domingo, a dada altura da tarde, havia quase três mil operacionais a combater cerca de 150 incêndios. A situação levou o Executivo a apelar aos cidadãos para que não tenham “comportamentos de facilitismo”. Três autoestradas (A29, A1 e A41) viram mesmo o trânsito ser condicionado e até cortado devido ao risco.

Já esta segunda-feira, há 34 concelhos em Portugal Continental em risco de incêndio. Esta manhã, a Lusa dava conta dos cerca de 200 operacionais que combatiam chamas em Arouca, chamas essas que já ameaçavam habitações.

Entretanto, o fogo que tem dizimado parte do Parque Nacional de Peneda-Gerês foi controlado mas para trás ficaram mais uma vez áreas ardidas.

Na última semana, recorde-se, a juntar ao perigoso fenómeno que conhecemos anualmente, houve inclusive o episódio de festival Andanças, com Castelo de Vide a tornar-se um autêntico cemitério de mais de 400 veículos ardidos.

 Hoje foi também acionado o Plano Distrital de Emergência do Porto. O plano entrou em vigor pouco passava da meia-noite, sendo este um instrumento que nunca tinha sido acionado antes. À população, pede-se o cuidado de evitar riscos, facilitando assim o trabalho dos bombeiros num dia de calor que se prevê atarefado para os bombeiros que, no terreno, têm a árdua missão de travar o avanço das chamas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA