Telma Monteiro ‘cura’ cicatrizes da lesão com estreia nas medalhas

Telma Monteiro ‘cura’ cicatrizes da lesão com estreia nas medalhas

O judoca portuguesa conquistou ontem, segunda-feira, a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro ao bater a romena Corina Căprioriu.

409
0
COMPARTILHE

Depois de 12 anos a perseguir uma medalha Olímpica, Telma Monteiro, judoca portuguesa conquistou ontem o bronze ao bater a romena Corina Căprioriu por ‘yuko’.

Regressada de lesão grave, a atleta portuguesa de 30 anos, era o rosto da alegria após a sua primeira conquista do género, oferecendo a primeira medalha aos lusos na sua participação nos Jogos do Rio.

Eliminada nos quartos de final pela mongol Dorjsürengiin Sumiya, Telma foi repescada, bateu Automne Pavia e acelerou para o bronze, conquistando a 24ª medalha para o desporto português.

Depois de cinco medalhas em Mundiais e 11 em Europeus, a judoca portuguesa conquistou, desta forma, a sua primeira medalha nos Jogos Olímpicos, depois do 12.º lugar de Atenas’2004 e do nono em Pequim’2008, ainda na categoria de -52kg, e do 17.º em Londres2012.

“Foi um dia de completa superação. Vinha de uma lesão, fui operada há menos de cinco meses e meio, competi com o joelho ligado e o mais importante é que acreditei, lutei, não deixei que a idade ou que os Jogos Olímpicos que passaram, que me não tinham corrido bem, fossem um fantasma”, explicou a portuguesa de 30 anos já depois de batida a sua oponente, dizendo mesmo que “Deus sabe tudo” e que foi “paciente para esperar, para continuar a trabalhar e nunca deixar de acreditar”, deixando ainda uma mensagem de orgulho nacional.

“Lutei com tudo o que tinha e acreditei que se estava aqui era para fazer história pelo meu país”, atirou em jeito de desabafo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA