Mais colocações no ensino superior é a “morte do modelo” da direita

Mais colocações no ensino superior é a “morte do modelo” da direita

223
0
COMPARTILHE

O primeiro-ministro afirmou hoje que o aumento de colocações no ensino superior registado este ano representa a “morte do modelo de desenvolvimento” sem “direitos, salários e Estado Social” que a “direita quis impor” e constitui um sinal de confiança.

Em Braga, perante uma plateia de jovens numa iniciativa que marcou a ‘rentrée’ política da Juventude Socialista e onde salientou que o ano escolar arrancou com normalidade, António Costa admitiu que o aumento de matrículas no ensino superior é também uma “enorme responsabilidade” para o Governo.

“O aumento do número de alunos no ensino superior representa a morte do modelo de desenvolvimento que a direita quis impor neste pais, de um país sem salários, sem direitos e sem Estado Social”, afirmou.

Para o líder do Governo, o aumento de colocações é também um “sinal de confiança no futuro, de que vale a pena aprender”, porque, disse, “aprendendo sabe-se não só mais, como o país pode crescer mais”.

“É a esses [alunos] que temos que responder, quando acabarem a licenciatura ou segundo ciclo, que valeu apena este esforço e que o país que têm é um país que não os empurra para a emigração, mas é um país que está de braços abertos para eles”, justificou.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA