I Jornadas dos Assistentes Operacionais do CHTS com forte adesão

I Jornadas dos Assistentes Operacionais do CHTS com forte adesão

255
0
COMPARTILHE

O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) organizou, na passada sexta-feira, 17 de novembro, as I Jornadas dos Assistentes Operacionais CHTS. Inicialmente pensadas para dinamizar o grupo profissional de assistentes operacionais do CHTS, rapidamente a organização percebeu a lacuna de oferta formativa nesta área. Foram recebidas cerca de 400 inscrições de profissionais de várias instituições do país, essencialmente da zona norte.

O programa das Jornadas contou com vários oradores e foram debatidas questões relacionadas com o papel dos assistentes operacionais numa instituição de saúde, a humanização e a excelência nos cuidados e a importância da formação no desempenho profissional, entre outros temas.

“Quero mostrar o reconhecimento e apreço pelo vosso trabalho e dizer-vos que não estão sozinhos, integram uma equipa e estamos empenhados em dar mais competências, mais ferramentas para realizarem a vossa missão”, assegurou Carlos Alberto, presidente do Conselho de Administração do CHTS, na sessão solene de abertura das jornadas.

Carlos Alberto relembrou ainda a atribuição ao CHTS do ‘Prémio Consistência’, sendo o centro hospitalar considerado o melhor do país no grupo C do TOP 5 2017 da IASIST, referindo que “o mérito deste galardão é de todos os profissionais pelo trabalho realizado ao longo destes três últimos anos”.

José Ribeiro, enfermeiro diretor do CHTS, salientou a “importância vital dos assistentes operacionais, tanto no apoio aos cuidados prestados como na humanização destes cuidados. Depois da enfermagem, são o segundo grupo com mais profissionais, e a sua presença é transversal, estão presentes em todos os serviços do centro hospitalar. É necessário valorizar a profissão e apostar na formação, reforçar competências”.

Vogal da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N), Ponciano Oliveira, finalizou o encontro com a conferência “Que FUTURO? Assistente Operacional VS Técnico Auxiliar de Saúde / Auxiliar de Enfermagem”.

Ponciano Oliveira contextualizou a profissão de assistente operacional nas unidades de saúde e concluiu que “o futuro destes profissionais da saúde passa pela diferenciação da sua atividade e pela aquisição de competências específicas, pela formação especializada nas diferentes áreas de atuação dos serviços de saúde”.

Face à adesão dos participantes a esta I Jornadas dos Assistentes Operacionais do CHTS, a plateia dividiu-se pelo auditório do Hospital Padre Américo e pela Biblioteca, onde os participantes puderam seguir os trabalhos através de videoconferência. A comissão organizadora está já a preparar uma segunda edição do encontro, prevendo que se realize em maio do próximo ano.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA