Acordo sobre ‘Brexit’ é “fim do princípio das negociações”, diz PM irlandês

Acordo sobre ‘Brexit’ é “fim do princípio das negociações”, diz PM irlandês

229
0
COMPARTILHE

O primeiro-ministro irlandês, Leo Varadkar, salientou hoje que o acordo fechado entre Bruxelas e Londres sobre o ‘Brexit’ é “o fim do início das negociações” sobre o ‘divórcio’ britânico do bloco europeu.

“Não é o fim, mas sim o fim do início das negociações”, disse Varadkar, numa declaração à imprensa na qual destacou que hoje é “um dia muito importante” para as relações entre a União Europeia e o Reino Unido.

“Atingirmos todos os objetivos traçados para a fase 1, recebemos todas as garantias de que precisávamos do Reino Unido”, considerou, acrescentando que Dublin continuará “vigilante durante a fase 2”, sobre as relações comerciais futuras e que deverá ser lançada já na próxima semana.

O texto hoje fechado entre Londres e Bruxelas prevê, nomeadamente, que não será erguida uma fronteira física entre a República da Irlanda e a Irlanda do Norte e garante o respeito pelo Acordo de Sexta-feira Santa, assinado em 1998, que pôs fim a 30 anos de confrontos entre nacionalistas e unionistas.

O acordo de princípio hoje alcançado sobre os termos da saída do Reino Unido da União Europeia garante, por outro lado, que não existirá uma fronteira física entre a República da Irlanda e a Irlanda do Norte.

A Comissão Europeia anunciou hoje que chegou a um “acordo equilibrado” com o Reino Unido sobre os termos do ‘divórcio’ entre as partes e decidiu recomendar aos Estados-membros que se passe à segunda fase das negociações, sobre as futuras relações.

A recomendação de Bruxelas baseia-se no relatório conjunto acordado pelos negociadores da Comissão e do Governo do Reino Unido, que foi hoje subscrito pela primeira-ministra Theresa May durante uma reunião, em Bruxelas, com o presidente do executivo comunitário, Jean-Claude Juncker.

Segundo Bruxelas, foram efetuados “progressos suficientes” nos três domínios prioritários: direitos dos cidadãos, diálogo sobre a Irlanda/Irlanda do Norte e acordo financeiro com o Reino Unido.

Se os chefes de Estado e de Governo da UE, que se reúnem em Bruxelas na próxima semana, concordarem com a avaliação da Comissão, poderão então ter início “de imediato” os trabalhos para a segunda fase das negociações, referente à futura relação (designadamente comercial) entre União a 27 e Reino Unido.

Por Lusa

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA