Estoril recebe FC Porto para os 45 minutos que falta jogar

Estoril recebe FC Porto para os 45 minutos que falta jogar

Escolhas dos treinadores limitadas pelo Regulamento das Competições

259
0
COMPARTILHE

O Estoril volta a receber o FC Porto para terminar o jogo, correspondente à 18.ª jornada, que foi interrompido por falta de segurança na bancada que suportava a claque portista. Faltam 45 minutos e as escolhas das duas equipas estão limitadas.

Do onze inicial que apresentou a 15 de janeiro, Sérgio Conceição não pode contar esta tarde com Miguel Layún, entretanto cedido ao Sevilha, nem com Ricardo, Danilo e Aboubakar, que ontem continuavam a constar do boletim clínico.

Paulinho, Waris, Gonçalo Paciência e Osorio também não são elegíveis para o reencontro no Estoril, por não estarem inscritos na Liga na qualidade de jogadores do FC Porto à altura da interrupção do jogo. Em contrapartida, Brahimi e Otávio, lesionados por ocasião da primeira deslocação ao Estoril, passam a fazer parte das contas de Sérgio Conceição para a segunda parte do encontro.

Apesar de ter acumulado o quinto cartão amarelo na Liga frente ao Rio Ave, Jesús Corona, que foi suplente a 15 de janeiro, pode entrar de novo nas opções do treinador, porque a suspensão resulta de um encontro disputado depois do jogo interrompido. O mexicano não pode – isso sim – defrontar o Portimonense, na 24.ª jornada.

Há ainda outras condicionantes previstas pelo Regulamento de Competições, como aquela que é imposta pelo artigo 41.º, mais concretamente na alínea c) do ponto 10, onde se pode ler que “os jogadores que estavam em campo no momento em que o jogo foi interrompido não podem ser incluídos na ficha técnica como suplentes”. Por outras palavras, se Sérgio Conceição quiser voltar a dar a baliza a Iker Casillas, como fez no jogo mais recente, frente ao Rio Ave, terá que escolher entre Vaná e Fabiano para o banco de suplentes e prescindir de José Sá, o guarda-redes titular a 15 de janeiro.

A perder por 1-0 desde as 21h16 de 15 de janeiro (Eduardo marcou aos 16 minutos de jogo), o FC Porto dispõe agora de 45 minutos para dar a volta ao resultado e alargar distâncias para a dupla de perseguidores formada por Benfica e Sporting.

Quanto ao Estoril, Ivo Vieira não pode contar com Wesley e Aylton Boa Morte, cedidos a Paraná e Cova da Piedade, respetivamente.

Halliche, Mano, Lucas Cavalcante e Victor Andrade são “reforços”, mas Ailton, Gonçalo Santos e Ewandro, presenças habituais no onze estorilista nos últimos jogos, são cartas fora do baralho, também por não estarem inscritos à data do jogo interrompido.

No mesmo caso de Corona está Bruno Gomes, do Estoril, que foi expulso na receção ao Belenenses (0-2), mas vai cumprir castigo na 24.ª jornada e não neste jogo. Já o avançado Kléber, que cumpria castigo frente aos dragões a 15 de janeiro, continua castigado e não pode ir a jogo.

Resumidamente, para o jogo de hoje estarão disponíveis os seguintes jogadores:

Para o Estoril:  Renan, Moreira e Thierry, Pedro Monteiro, Halliche, Lucas Cavalcante, Mano, Abner, Kyriakou, Eduardo, Duarte Valente, Lucas Evangelista, Matheus Índio, Pêpê, Bruno Gomes, Allano, André Claro, Aguilar e Victor Andrade.

Para o FC Porto :

Casillas, José Sá, Vaná e Fabiano, Maxi, Felipe, Diego Reyes, Alex Telles, Marcano, Diogo Dalot, Herrera, Sérgio Oliveira, André André, Óliver, Otávio, Marega, Hernâni, Corona, Brahimi e Soares.

Débora Soares

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA