Rebordosa sagra-se campeão da série

Rebordosa sagra-se campeão da série

Depois de já ter assegurado uma das vagas na fase de subida, título chega a duas jornadas do fim

163
0
COMPARTILHE

O Rebordosa venceu, na receção, ao Sousense por 3-2 e garantiu assim o título de campeão de série, na época 2018/2019, depois de já ter assegurado uma das vagas na fase de subida.
A equipa de Tonanha entrou em campo com a certeza de que a vitória, ou o empate (em caso de perda de pontos do Tirsense), chegava para festejarem o título. Depois de uma época intensa e esforçada, o relaxamento tomou conta dos atletas que estavam perto de conquistar um dos principais objetivos da época. Quem aproveitou foi o Sousense, o conjunto da Foz do Sousa entrou melhor no encontro e criou diversas ocasiões de golo, que só não foram concretizadas por falhas na finalização e graças às intervenções de Luís Barros.
O conjunto de Jorge Baptista pressionava e conseguiu introduzir a bola na baliza contrária, mas viu o golo ser anulado por fora-de-jogo, aos 35 minutos. Ainda assim, os sousenses não desistiram e conseguiram concretizar as oportunidades criadas ainda antes do intervalo. Dinando foi mais forte e colocou os visitantes na frente do marcador.
Na segunda parte, o azar “bateu a porta dos visitantes”, que viram João introduzir a bola dentro da própria baliza e empatar assim o marcador, a 25 minutos do fim.
O golo do empate reacendeu a “chama” dos locais, que viram assim uma nova possibilidade de festejar o título antes da última jornada. A tentar chegar ao tento da vantagem, a equipa de Tonanha expôs-se e permitiu que o Sousense aproveitasse. Dinando estava inspirado e, com um remate colocado à entrada da área, voltou a colocar o conjunto de Jorge Baptista na frente do marcador.
De novo em desvantagem no marcador, o Rebordosa teve de correr mais uma vez atrás do prejuízo. Os homens da casa mostraram a garra que os manteve no 1.º lugar da tabela classificativa durante 32 jornadas e conseguiram mesmo a reviravolta. Ítalo esteve em destaque ao apontar os dois golos que deram a vitória à turma orientada por Tonanha.

Tonanha
“O objetivo é subir de divisão”

“Foi um bom jogo, apesar de termos entrada mal na partida. Entrámos muito relaxados e, por muito que eu tente incutir responsabilidade, obviamente, que a minha equipa tem algum relaxamento, que é normal. São muitas jornadas nas pernas e o adversário, pela qualidade que tem, soube aproveitar essa descontração e criou-nos bastantes dificuldades. Na segunda parte, entrámos melhor, fomos mais agressivos e sorriu para nós, mas podia ter sorrido para qualquer uma das equipas”, disse o técnico do Rebordosa, numa análise final à partida.
O técnico mostrou-se visivelmente satisfeito com a conquista do objetivo. “Quero frisar o grande caráter dos meus jogadores e a grande vontade em vencer. Hoje, só foi possível vencer, porque eles acreditaram até ao fim. O objetivo final é subir de divisão, mas, independentemente, de o conseguirmos ou não, acho que foi um excelente campeonato que o Rebordosa fez. É um marco histórico para o clube”.
Quanto ao play-off, Tonanha garante: “A equipa vai estar a 100% para disputar a fase final.” No entanto, o técnico acrescenta: “Alguém se vai sentir injustiçado no final, porque não faz sentido uma equipa ser campeã de série e não subir de divisão. Por isso, estamos contentes, mas na realidade ainda não conseguimos nada”.

Jorge Baptista
“Vencemos dentro de campo”

Do outro lado, Jorge Baptista considerou “o resultado é enganador. Na 1.ª parte foi-nos anulado um golo limpo e num lance a terminar o jogo que, na minha opinião, não há grandes dúvidas, de que é grande penalidade. Portanto, acho que ganhámos o jogo dentro de campo, mas, cá fora, o resultado não foi a nosso favor. Fomos melhores, o Rebordosa criou-nos algumas situações mais complicadas, mas, em determinado momento, parecia que nós é que poderíamos vencer a série. Não foi isso que aconteceu e, por isso, parabéns ao Rebordosa que venceu esta série com todo o mérito”.
O técnico destacou ainda a atitude e entrega dos seus atletas: “Estamos satisfeitos com os jogadores pela época que fizeram. Temos um plantel bastante curto em que, por vezes, é difícil trabalhar, mas isso não se demonstra na qualidade de jogo que temos vindo a apresentar. Nós temos a nossa dignidade e temos trabalhado para que os resultados sejam bons e para que a equipa produza bom futebol”.
Numa altura em que o Sousense já não terá a sua posição alterada, o técnico admite. “Motivar os jogadores para estas partidas em que já não há nada a perder nem a ganhar tem sido a parte mais difícil, mas os atletas têm-se mostrado disponíveis para dignificar o emblema do clube em todos os jogos.”
Sobre o campeonato, Jorge Baptista atirou: “A sensação que fica é que, se calhar, com um plantel mais completo e extenso poderíamos ter discutido de outra forma este campeonato”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA