Centro de Bem-Estar Infantil Visconde de Sousela e Isabel Maria

Centro de Bem-Estar Infantil Visconde de Sousela e Isabel Maria

COMPARTILHE
Fig. 1 - Crianças numa das salas do Centro de «Bem-Estar Infantil Visconde de Sousela e Isabel Maria» no primeiro ano de funcionamento, em 1972 (turma de Lino Pacheco e de Sónia Lousada). Foto do arquivo pessoal da Dra. Susana Pacheco

Como informamos na semana passada, a memória do Visconde de Sousela perdura ainda hoje com a fundação do «Asilo-Creche Visconde de Sousela e Isabel Maria». A Casa do Ribeiro serviu de espaço para a criação de uma resposta social de apoio à infância sob tutela da Santa Casa da Misericórdia de Lousada. Esta iniciativa ficou a dever-se à ação benemerente de D. Isabel Maria Coelho Leal de Sousa Meireles Portocarrero, sobrinha do Visconde de Sousela, que, no seu testamento, a fim de perpetuar a sua memória e a dos seus antepassados, nomeadamente a do seu tio, o Dr. Caledónio de Sousa Coelho Vasconcelos, deixou à Misericórdia a Casa do Ribeiro, com todas as dependências. Com isto, a Santa Casa ficou com a obrigação de instalar no Ribeiro, no prazo máximo de dois anos após o seu falecimento, um asilo-creche, que deveria denominar-se «Asilo-Creche Visconde de Sousela e Isabel Maria» e não poderia ter internadas menos de vinte crianças do sexo feminino, dando-se prioridade às das freguesias de Sousela, Covas, Figueiras e Ordem. Dado que a benfeitora faleceu a 10 de julho de 1968, com 88 anos, a Misericórdia procurou cumprir as disposições testamentárias, tendo apetrechado a Casa do Ribeiro com o equipamento necessário para o internamento das crianças e anunciado a abertura do Asilo-Creche em julho de 1970. Não sendo possível cumprir as obrigações testamentárias instituídas por falta de inscrições, a Mesa Administrativa da Misericórdia, em articulação com a Direção Geral de Assistência, preparou a Casa do Ribeiro para que fosse um Jardim Infantil, podendo admitir crianças de ambos os sexos, entre os 3 e os 6 anos, e de qualquer posição social. Só depois de percorrer todos os caminhos da burocracia é que a Misericórdia foi autorizada, por despacho da Secretaria de Estado da Saúde e da Assistência, datado de 7 de setembro de 1972, a instalar um Jardim Infantil na Casa do Ribeiro sob a denominação de «Centro de Bem-Estar Infantil Visconde de Sousela e Isabel Maria».

Bibliografia:
MAGALHÃES, Pedro – Santa Casa da Misericórdia de Lousada: 120 anos de História. Lousada: Santa Casa da Misericórdia de Lousada, 2017.

Recorde e partilhe as suas fotografias em www.facebook.com/reviverlousada e/ou em reviverlousada@gmail.com