Centro Qualifica certifica mais de uma centena de formandos

Centro Qualifica certifica mais de uma centena de formandos

403
0
COMPARTILHE

Cerimónia de entrega de certificados no Agrupamento de Escolas de Lousada

O Auditório da Escola Secundária de Lousada foi palco de mais uma cerimónia de entrega de certificados aos formandos que concluíram o processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) do 9.º ano e 12.º ano no Centro qualifica do Agrupamento de Escolas de Lousada. Foram mais de cem os formandos certificados, muitos dos quais estiveram presentes na cerimónia, que contou com a presença de muitos elementos da comunidade escolar, mas também de figuras relevantes do concelho e da região, entre os quais Pedro Machado, presidente da Câmara de Lousada, Sousa Pinto, diretor do Instituto de Emprego e Formação Profissional, e Regina Almeida, chefe da Equipa Multidisciplinar de Dinamização Territorial da ANQEP.

Importância da aprendizagem ao longo da vida

Filipe Silva, presidente do Agrupamento de Escolas de Lousada, mostrou-se satisfeito no final de mais um ciclo de estudos, que a todos enriqueceu.

Salientando a longa experiência do Agrupamento que dirige no que respeita à educação e formação de adultos, Filipe Silva relevou o empenho e profissionalismo de todos os envolvidos nos projetos. Mais do que a perfeição, o Diretor salientou a determinação na prossecução dos objetivos, que se norteiam por “um conjunto de valores que levarão à construção de uma sociedade mais sábia, porque sensível aos problemas que nos cercam, numa atitude constante de amor pelo próximo”, afirmou.
Lembrando que a aprendizagem ao longo da vida é hoje uma realidade, Filipe Silva salientou o papel da Escola neste âmbito, no intuito de contribuir para “a melhoria da sociedade em que estamos inseridos”.

Mostrando-se esperançado de que o fim deste ciclo não significará um ponto final na formação dos adultos certificados, Paulo Monteiro, coordenador do Centro Qualifica do AE Lousada, realçou a riqueza do processo formativo, ainda que, por vezes, os formandos não tenham consciência disso, “não só a nível da relação com os filhos e no próprio ambiente familiar, mas também a nível social e profissional”, salientou.

O Coordenador relevou ainda o papel do centro que coordena no estabelecimento de parcerias, fundamentais para que a mensagem chegue a todas as pessoas. Entre os parceiros, estão as juntas de freguesia, o centro de Emprego de Penafiel, a Rede Social e as empresas. Sobre estas, diz que é necessário “apelar para o interesse da qualificação e formação dos seus funcionários. Felizmente, as empresas mostram-se recetivas, pois percebem que a qualificação dos seus colaboradores é fundamental para a melhoria da sua produtividade”, afirmou.

Espaço de formação em áreas técnicas pode nascer em Lousada

Elegendo a formação como o grande desafio deste mandato, Pedro Machado, presidente da autarquia lousadense, salientou a sua importância não só para aqueles que estão desempregados, mas também para a população ativa. “O investimento mais importante que um país pode ter é nas pessoas”, afirmou, salientando que a autarquia tem feito ao longo dos anos uma aposta na formação e na educação dos seus recursos humanos.
Um espaço de formação no concelho destinado a áreas mais técnicas com forte empregabilidade, mas que não cabem no âmbito das escolas, pois não possuem condições materiais para tal, é um objetivo do autarca, em parceria com outras instituições e entidades. Pedro Machado justificou este investimento dizendo que existem empresas que “têm necessidade de empregar pessoas em determinadas áreas e não existem respostas”.

Regina Almeida, chefe da Equipa Multidisciplinar de Dinamização Territorial da ANQEP, lembrou o papel cada vez mais relevante dos Centro Qualifica na criação de emprego, justificando, assim o investimento no capital humano, importante para o desenvolvimento do país. “Só as pessoas podem potenciar todos os outros investimentos”, afirmou.

Francisco Rocha, visão determinação

Tendo completado o 9º ano e ingressado no mercado de trabalho, Francisco Rocha sempre deu prioridade à formação. Depois de ter completado várias formações, realizou o processo de RVCC para obter a certificação de eletricista de instalações elétricas, seguindo-se o RVCC escolar, concluído no Agrupamento de Escolas de Lousada. Com horizontes bem mais largos, o agora empresário frequenta o 2.º ano do Curso de Ciências Empresariais, no Instituto Politécnico do Porto. “A vontade de fazer tem de ser superior ao medo de falhar, pois dessa forma ultrapassam-se as barreiras neste tipo de processo”, afirmou.

Homem com uma visão de futuro, Francisco acredita que “a velocidade da economia não deixa abertura a olhares retrospetivos” e que a chave do sucesso está no capital humano: “Tecnologias, máquinas, computadores, software e infraestruturas constroem-se, importam-se e exportam-se, por isso, meus caros, a diferença está nos ativos humanos e é aí que temos de mostrar a diferença, é por aí que se mostra quem lidera e quem é seguidor”. Por isso, elege o programa Qualifica como uma mais-valia para as empresas e para toda a comunidade e vê com agrado “a aproximação da Escola Secundária de Lousada às empresas, na divulgação e no despertar da motivação necessária para reintegrar na escola muitos dos que se afastaram precocemente”.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA