Lousada sofre, mas vence em Nogueira da Maia

Lousada sofre, mas vence em Nogueira da Maia

473
0
COMPARTILHE

Todas as vitórias são importantes, mas a deste domingo do Lousada no terreno do Nogueirense (0-1) teve, certamente, um gosto especial e um grande sentimento de conquista, tal como revelaram os festejos da equipa no final do jogo, justificados pelo enorme sacrifício, suor e lágrimas (estas de João Rafael que saiu lesionado) que tiveram que despender para conquistar os três pontos.
O Lousada teve uma entrada personalizada na partida que acabou por ser capitalizada logo aos 6 minutos, com Pacheco, lançado em profundidade por Dani Nogueira, a tirar um rival do caminho e já dentro da área atirou fora do alcance do guarda-redes. Os visitantes continuaram por cima do jogo e Dani Nogueira, após pontapé de canto, ficou a centímetros do golo e depois foi Luisinho a aparecer isolado, mas o guardião saiu da grande área e com os pés evitou o golo ao extremo.
A partir da meia-hora o Nogueirense começou a assumir o controlo das incidências, valendo ao Lousada duas boas intervenções de João Cunha. Na primeira defendeu um potente remate frontal de Rafa que levou o esférico ainda a resvalar na barra e na segunda saiu com coragem aos pés do avançado quando este se preparava para faturar.
Para a segunda parte a turma da casa entrou autoritária e empurrou os lousadenses para o seu meio-campo defensivo. E, foi só com grande coesão, entreajuda entre todos os setores e a boa atuação de João Cunha que o Lousada aguentou a vantagem até ao apito final. O guarda-redes do Lousada esteve sempre atento e seguro nos vários cruzamentos para a sua área e ainda teve mais duas intervenções de grande nível. Numa outra oportunidade, o Nogueirense voltou a acertar nos ferros da baliza contrária, desta vez num remate cruzado de Rodri.
Nos derradeiros minutos, e tirando partido do desespero dos homens da casa em chegar ao empate, o Lousada criou três oportunidades soberanas para dilatar a vantagem, numa delas Ruizinho chegou mesmo a marcar, mas o lance foi invalidado por posição irregular. Poucos minutos depois, o jovem avançado, que saltou do banco para os primeiros minutos após longa lesão, voltou a estar em evidência quando apareceu isolado juntamente com Quim. No entanto, o guardião da casa foi expedito a sair da área e acabou por o desarmar. No último minuto, João Rafael iniciou um rápido contra-ataque, mas a assistência para Quim saiu ligeiramente atrasado e o “homem golo” do Lousada não conseguiu finalizar. Deste lance resultou a lesão de João Rafael que deixou a equipa em inferioridade numérica durante os cinco minutos de compensação.
O jogo não terminou sem que João mete-se mais uma “cunha” (entenda-se mais uma grande defesa) para manter a sua baliza inviolada e garantir o triunfo.
Resultado penalizador para aquilo que a equipa da casa produziu, mas que premeia o empenho e atitude dos lousadenses numa das melhores exibições coletivas da temporada.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA