Dia da Mulher

Dia da Mulher

254
0
COMPARTILHE

A celebração do Dia da Mulher teve início a meados do seculo XX, nos Estados Unidos da América, a par das manifestações feministas pela igualdade de género. Recorde-se que a mulher não tinha qualquer direito ao voto ou liberdade de expressão.
Em Portugal, em 1911, aquando o primeiro ato eleitoral da recém-nascida República, foi permitido o voto a todos os chefes de família que soubessem ler. Como não era referido o género, Carolina Ângelo, médica, viúva, e por isso, chefe de família, foi uma das pessoas que votou. Seria a única mulher a fazê-lo . Dois anos depois, voltavam a especificar que só os homens podiam fazê-lo.

Aos poucos as mulheres foram conquistando o seu lugar em casa, na sociedade e no trabalho. Em jeito de homenagem a todas as mulheres dos nossos dias, o YES saiu à rua para saber o que pensam sobre o seu dia.

Perguntas:

1-Qual a importância do dia da mulher?

2-Quais as diferenças que sente em relação aos outros dias?

3-Quais são as grandes conquistas que ainda faltam às mulheres de hoje?

4-Considera que as mulheres ainda são inferiorizadas pelos homens, e pela sociedade?

1.“O Dia da Mulher para mim são todos os dias, portanto é um dia muito importante e os homens tem que dar mais valor a isso”
2. “Esse dia é um dia que eu não me lembro muito, porque os outros dias são todos iguais, não noto muita diferença pois o meu marido me trata bem todos os dias”.
3.“As conquistas que faltam são um melhor tratamento, tanto dos maridos, quanto da sociedade. Não deveria tanta violência contra as mulheres, como há, elas deviam denunciar mais, não guardarem tanto.
4.“Isso é de antigamente que as mulheres estavam em casa e faziam o que eles mandavam. Hoje ainda é um pouco melhor, mas ainda existe essa inferioridade”.

 

 

Maria Teresa da Silva

 

1. “Acho que é importante para a nova geração, ter uma atitude diferente em relação a anterior, para valorizar a importancia da mulher não só como mãe, mas como trabalhadora, companheira e amiga”.
2. Felizmente não noto muita diferença, porque sou sempre bem tratada, mas para aquelas pessoas, mães e mulheres que são maltratadas o ano todo, elas sentem diferença.
3. Igualdade de direitos, igualdade saláriais, igualdade na sociedade, igualdade em relação as amizades, em relação à sair, pois ainda há a mentalidade de qua as mulheres tem que ser tratada de forma diferente, que são mais fracas.
4. Acho que sim e, em alguns casos, está a ser manifestada de uma forma diferente da maneira de antigamente, nesta geração mais nova, isto do bullying nos namoros, pode se considerar uma inferioridade em relação a mulher, pois continuam a achar que a mulher tem que estar abaixo.

 

Matilde Martins

 

 

1.Para mim, o dia da mulher é todos os dias mas de certa maneira hoje celebra-se de uma forma mais especial.
2.”Primeiro acho que somos mais mimadas, ainda hoje recebi uma flor no Jasmin (café)”.
3.”Muitas. Como por exemplo a distinção entre o homem e a mulher, ainda há muita desigualdade, quer seja em relação ao ordenado, na sociedade no geral”.
4.”Sim, a única resposta é sim. Nunca senti comigo mas sinto-o na sociedade”.

 

 

Ana Patrícia

 

 

1-“Acho que é uma mais-valia para todas nós mulheres apesar de nós sermos valorizadas no dia-a-dia, é um dia especial para qualquer uma de nós. É um dia para nos valorizamos a nós como mulheres”.
2.”Não sinto diferença nenhuma. Acho que temos que nos sentir especiais todos os dias, não temos que ter um dia específico, é um dia como os outros”.
3.”Acho que temos vindo a conquistar a sociedade a cada dia que passa. Acho que a sociedade ainda faz uma grande distinção entre a mulher e o homem”.
4.”Sim. Ainda que comece a haver mulheres em grandes cargos de empresas, continua a haver uma maior percentagem a nível de homens e a nível salarial é muito menos recompensada. Há firmas que ainda inferiorizam muito a mulher, que pensam que a mulher não tem tanta capacidade como tem o homem”.

Marta Mendes

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA