Nevogilde vence dérbi com o Nespereira

Nevogilde vence dérbi com o Nespereira

COMPARTILHE

O Nevogilde venceu o dérbi lousadense na receção ao nespereira (3-1) a contar para a 2.ª jornada da 2.ª Divisão AFP. Um confronto histórico, pois foi a primeira vez que as duas equipas, de freguesias vizinhas, se encontraram dentro das quatro linhas.

Perante uma excelente moldura humana de apoio a ambas as equipas, foi o Nespereira a entrar melhor e a criar a primeira situação de perigo. Abílio, nas costas de João Ribeiro, consegue rematar à barra, tirando partido do adiantamento do guarda-redes do Nevolgilde que depois segurou com facilidade o cabeceamento de Abílio, na recarga.

Mas, se o Nespereira dominava, o Nevogilde foi mais eficaz e marcou numa das raras vezes que chegou à baliza de Mané em toda a primeira parte. Tudo começou numa grande arrancada de João Ribeiro pelo corredor esquerdo que depois cruzou rasteiro para a área. O central do Nespereira, com um corte primoroso, evitou que Vítor Coelho encostasse para o fundo da baliza, mas a bola sobrou para Micael que com um remate em rotação abriu o marcador, decorria o minuto 14.

Os visitantes não se deixaram abalar pelo golo e foram em busca do prejuízo, criando várias situações de perigo junto da baliza de Paulo Mota que não teve descanso. Aos 22 minutos, o guardião do Nevogilde saltou para afastar, a punhos, um livre tenso de Malheiro, com a bola a rechaçar num colega e a sair a rasar o poste. Na sequência do canto, Ricardo Ferreira quase fez auto-golo na tentativa de aliviar a bola de cabeça, valeu a atenção do seu guarda-redes.

Nesta fase a defesa do Nevogilde dava mostras de grande intranquilidade e aos 29 minutos, Fred apareceu ao segundo poste livre de marcação, mas o cabeceamento foi feito já em queda e saiu fraco para defesa de Paulo Mota. No minuto seguinte, Carneiro tirou um cruzamento perfeito para a pequena área onde surgiu Abílio a cabecear à vontade, mas a bola saiu ligeiramente por cima da barra.

A eficácia do Nevogilde acabou por ser determinante para chegar ao intervalo em vantagem.

A segunda parte já foi mais equilibrada. A defesa do Nevogilde estabilizou e a equipa mostrou mais “alma” na procura dos três pontos. Ainda assim, o Nespereira conseguiu no início da etapa complementar recolocar o resultado no ponto de partida, na sequência de um castigo máximo muito contestado pelos homens da casa que alegaram uma mão de Queiroz (tentou marcar golo com a mão) antes do pontapé de canto que originou, posteriormente, a grande penalidade.

A partir desse momento o jogo continuou com grande intensidade, mas muito disputado a meio-campo e sem aproximações às balizas dignas de registo até à entrada para os últimos cinco minutos. E, foi, precisamente, aos 85 minutos que Queiroz teve nos pés uma ocasião soberana para o Nespereira consumar a reviravolta. O médio ex-Pienses que também já atuou no Nevogilde, tirou partido de um erro de Paulo Sousa e ficou na cara de Paulo Mota que fez a defesa da tarde, não pelo seu grau de dificuldade, mas acima de tudo pela influência que teve no desfecho da partida, pois foi na sequência da mesma que o Nevogilde garantiu a vitória.

A bola foi colocada na frente de ataque e desta vez foi o central do Nespereira a falhar ao atrasar curto para Mané. Micael, em esforço ainda conseguiu chegar primeiro que o guarda-redes que mesmo assim defendeu a primeira tentativa, mas na recarga, o avançado, que está de regresso à formação do Nevogilde, encontrou de novo o caminho para a baliza.

No pouco tempo que restava o Nespereira ainda tentou chegar à igualdade, despejando algumas bola para a área do Nevogilde que foi segurando a vantagem e ainda a dilatou no último lance da partida com um remate forte de Fábio, após assistência primorosa de José Silva, que Mané ainda intercetou, mas não o suficiente para desviar a trajetória desejada pelo atacante.

O Nevogilde, que folgou na 1.ª jornada, somou os primeiros três pontos e o Nespereira continua com os três pontos alcançados na goleada sobre o Calçada, na ronda de abertura.

Carlos Mota


Ficha de Jogo

Local: Complexo Desportivo de Lousada

NEVOGILDE: Paulo Mota, Ricardo Ferreira, Sérgio Nunes, Paulo Sousa, João Ribeiro, Arlindo, Rasteiro, Leandro, Vítor Coelho e Micael.

Treinador: Francisco Barros

Suplentes: Carlos, Hugo Sousa, Diogo, José Silva, Bruno e Fábio

NESPEREIRA: Mané, Pedro Sousa, Marcelo, Cebola, Garcês, Carneiro, Bruno Leal, Marco Costa, Malheiro, Fred e Abílio.

Treinador: Joel Mendes.

Suplentes: Marco, Rui Ribeiro, Jorge Oliveira, Romão, Joquim Meireles e Miguel Batista

Ao intervalo: 1-0. Marcadores: Micael (14 e 86’), Fred (59’-gp) e Fábio (90+5’)