Baltar – Do centro para o mundo

Baltar – Do centro para o mundo

1
COMPARTILHE

Baltar sempre foi uma freguesia de referência do Concelho de Paredes, reconhecida tanto a nível nacional como internacional. Foi sede de concelho numa época em que dividia o atual território do concelho com Paredes.

Estivemos na vanguarda no concelho e na região. Para além de Paredes, éramos a única freguesia que tínhamos todos os graus de ensino, desde o pré-escolar até ao secundário, passando pelo ensino a pessoas portadoras de deficiência, com o EMAÚS; a única freguesia com acesso direto à autoestrada e a freguesia onde começou a primeira zona industrial do concelho. Temos um centro de saúde, que já serviu muitas outras freguesias, assim como o corpo de bombeiros, do qual todos nos orgulhamos, sendo dos poucos que é dotado de um “heliporto”.

Nos últimos anos, a freguesia foi caindo na estagnação, perdeu a capacidade de influência, de atração das famílias para aí residirem, perdeu também a capacidade para atrair o comércio, a indústria e os profissionais liberais. Baltar passou a dormitório e adormeceu vítima dos sucessivos executivos locais e do concelho. Mas os Baltarenses e os amigos de Baltar têm mostrado que sabem “acordar”, e que a “fibra” que lhes está nos genes irá devolver a Freguesia ao lugar que merece.

A sociedade civil pode e sabe mostrar o que vale. Foi com o esforço desta que o Rali de Portugal regressou a Baltar para a realização do Shakedown. Pelo 4º ano consecutivo, recebemos esta competição, que atrai até si milhares de entusiastas amantes da velocidade sobre quatro rodas, que se deslocaram até cá para assistirem às espetaculares passagens dos carros de rali por um troço de 4 km pelas serras.

Este evento de grande valor para nós já se encontra enraizado na população local. Quem é da terra facilmente se apercebe que no dia do rali grande parte da população deixa os seus afazeres e desloca-se até às zonas espetáculo para assistir às espetaculares passagens que os melhores pilotos do mundo da modalidade vão proporcionando. A nível económico, seria interessante que o município fizesse uma avaliação do que o evento traz para Baltar e para o concelho, sendo que um estudo feito pelo ISAG para a realização do “Rally Street Stage” na cidade do Porto apresenta um impacto positivo para a cidade de 15 milhões de euros.

Sabemos que no nosso caso o valor é mais baixo, mas seguramente e a avaliar pelos milhares de aficionados que ao longo de dois dias circularam por cá, posso afirmar que para Baltar este evento tem um resultado económico muito positivo. Após o sucesso que foi a realização deste evento, podemos afirmar que os Baltarenses e todos os restantes envolvidos na organização estão de parabéns e seguramente estão disponíveis para em 2019 voltar a acolher mais uma edição e quem sabe desta vez algo mais que um Shakedown.

Em Baltar, o sucesso não se fica apenas pela realização do rali, seria injusto dizer que só este tem sucesso. Temos outros exemplos onde a sociedade civil tem feito valer a sua dedicação à terra, como por exemplo no Futebol com a época de sonho que o União Sport Clube de Baltar protagonizou, que resgatou o orgulho da população no clube da terra; no Andebol, em que várias dezenas de jovens têm crescido com a prática desportiva, fazendo furor em várias competições. Recentemente foi tornada pública a realização do “Paredes Handball Cup”.

O Kartódromo, que atrai pessoas de todo o mundo, seja para desfrutarem da experiência de conduzir um karting, seja para participar nas dezenas de eventos que são realizados ao longo do ano. Mas não é apenas no desporto, também nas artes e na cultura a freguesia tem mostrado que está viva, desde a Banda de Música ao grupo de Teatro e à realização “Indie Music Fest”, evento este que traz a Baltar ao longo de vários dias milhares de jovens. É por toda esta nova dinâmica que tem vindo a crescer nas gentes da terra que temos motivos para acreditar que Baltar regressará ao “Centro do Mundo”.

Hélder Ribeiro

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns a todos os Baltarenses e a todos os que de Baltar gostam….

    Em 1979 iniciei a minha vida familiar em Baltar onde também exerci clínica Privada….

    Andei quase 35 anos fora de Baltar mas regressei há cerca de 15 dias

    Será em Baltar que, certamente, viverei os esto da vida que espero longa

    Viva Baltar

    View Comment

DEIXE UMA RESPOSTA