Costa sugeriu ‘banco mau’, Esquerda reagiu com alertas

Costa sugeriu ‘banco mau’, Esquerda reagiu com alertas

241
0
COMPARTILHE
A situação da banca portuguesa, marcada por escândalos e derrocadas de instituições financeiras nos últimos anos, foi um dos temas em destaque na entrevista recente que o primeiro-ministro deu à TSF e ao Diário de Notícias.
Para António Costa, “era útil para o país encontrar um veículo de resolução do crédito malparado, de forma a libertar o sistema financeiro de um ónus que dificulta uma participação mais ativa nas necessidades de financiamento das empresas portuguesas”.
Questionado sobre a afirmação de António Costa, Marcelo Rebelo de Sousa admite que esta opção “aconteceu noutros países” ou está “pelo menos a ser equacionada”. Ainda assim, o Presidente da República preferiu realçar que a mensagem de Costa foi “de confiança na banca portuguesa”. À Esquerda, porém, esta opção é vista com alguma renitência.
Catarina Martins salientou que o seu partido sabe “que há um problema que tem que ser resolvido e o Bloco de Esquerda está disponível para estudar soluções”. Mas será esta a melhor opção?
“Essa é uma solução eventualmente possível, mas eu lembro que foi utilizada em Espanha com dano para a economia espanhola e para o erário público”, destacou a líder dos bloquistas. Já o aviso da parte do PCP é ainda mais perentório: “Que não seja mais uma vez a repetição da História”.
“Que não seja mais uma vez com o dinheiro dos contribuintes a fazer essa limpeza”, mas antes “responsabilizar quem deve ser responsável”, afirmou ainda Jerónimo de Sousa, considerando que “quando se fala da banca os portugueses tremem”, devido aos casos de má gestão conhecidos em anos mais recentes.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA