Erro destrói ADN e impressões digitais de 800 terroristas

Erro destrói ADN e impressões digitais de 800 terroristas

315
0
COMPARTILHE
Foto DR

Registos genéticos de mais de 800 possíveis terroristas desapareceram graças a um erro cometido por espiões e polícias.

Graças a um erro burocrático, alegadamente cometido por espiões e polícias britânicos, foram destruídos registos de ADN e impressões digitais de cerca de 800 potenciais terroristas, sinalizados pelas autoridades.

Colocando os números em perspetiva, pode dizer-se que informações importantes de um em cada dez dos oito mil possíveis extremistas desapareceram, mesmo tendo estado protegidos pelas bases de dados dos ministérios da Defesa dos diferentes governos do mundo.

Tudo isto porque, segundo o Telegraph, houve um erro ao transpor essas informações para novos formulários. Vários campos ficaram por preencher e a informação ficou, deste modo, incompleta.

Este é um erro grave, visto que o mundo ainda não esqueceu (e dificilmente esquecerá) os ataques de Paris e Bruxelas, que deixou países como o Reino Unido, Espanha ou Alemanha em estado máximo de alerta para um possível ataque terrorista.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA