Portugal: Bater a campeã para terminar com fome de 18 anos

Portugal: Bater a campeã para terminar com fome de 18 anos

227
0
COMPARTILHE

Jogo tem início às 21 horas com a formação de todos nós à procura de um título conquistado em 1998 pela última vez.

A Seleção portuguesa de hóquei em patins garantiu esta sexta-feira um lugar na final do Europeu da modalidade, que está a ser disputado em Oliveira de Azeméis. Com a goleada (8-0) imposta à Suíça na meia-final, os ‘ursos’ voltam a marcar presença no jogo da discussão.

Com um percurso que acaba por parecer fácil, devido aos resultados dilatados – entre eles está o 6-1 imposto à Espanha, uma das favoritas à vitória -, Portugal pode voltar aos grandes triunfos depois de ter conseguido o título europeu pela última vez em 1998.

São, portanto 18 anos de ‘seca’, que poderão conhecer um ponto final já esta noite, em casa emprestada pela Oliveirense, um pavilhão que parece ser talismã para Portugal, já que a última grande conquista da formação das Quinas aconteceu precisamente aqui, em 2003.

Com um hóquei rápido, seguro e jogado normalmente a um ritmo elevado, Portugal conta ainda com o melhor marcador da prova. João Rodrigues fez quatro golos diante da Suíça e é o melhor marcador da prova com 13 golos. Com menos três, segue Gonçalo Alves e Ricardo Barreiros fecha o pódio com nove tentos.

Portugal é a equipa que mais golos marcou ao longo da prova, com um total de 28 e também se apresenta na partida de todas as decisões como a melhor defesa, pois apenas concedeu dois tentos.

A Itália é uma equipa menos ofensiva – 21 golos marcados e três sofridos – e Federico Ambrosio, melhor marcador da equipa (oito tentos) será um verdadeiro perigo.

Os pupilos de Luís Sénica irão tentar contrariar uma Itália que não quer deixar fugir um título conquistado em 2014 e como o técnico luso diz, Portugal “só precisa de mais um golo em relação à Itália”, apelando ainda à comparência do público para formar um ambiente “intenso”.

O Mundial de 2003, conquistado precisamente diante da Itália e no Pavilhão dr. Salvador Machado, casa da Oliveirense e local onde se disputa atualmente o Euro, é, para já um bom indicador e o desejo de voltar a subir ao trono do hóquei em patins parece bem real.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA