PSD ‘falhou’ na hora da verdade e deixa socialistas irritados

PSD ‘falhou’ na hora da verdade e deixa socialistas irritados

Correia de Campos não conseguiu os dois terços necessários para ser eleito presidente do Conselho Económico e Social (CES).

188
0
COMPARTILHE

Correia de Campos foi apontado para a presidência Conselho Económico e Social. Mas na ‘hora da verdade’, a votação no Parlamento ditou o contrário. Correia de Campos teve 105 votos favoráveis, não alcançando assim os dois terços necessários.

O nome do antigo ministro tinha surgido na semana passada e resultaria de um acordo entre PS e PSD. Pelo que com o chumbo a confirmar-se, as críticas de socialistas aos sociais-democratas não se fizeram esperar.

Nas redes sociais, foram vários os deputados a reagir. João Galamba, por exemplo, cita Carlos César, líder da bancada ‘rosa’, que afirmou que “o PSD só fica, uma vez mais, com razões para se envergonhar de si mesmo”.

Também Isabel Moreira foi contundente. “Para o PSD, acordos, compromissos e lealdade são lixo. Este chumbo é o chumbo final do PSD. Uma miséria moral”, escreveu no Facebook.

Tiago Barbosa Ribeiro considerou, numa publicação no Facebook, que “o PSD cometeu uma gravíssima falha ética e parlamentar ao chumbar a eleição” do ex-governante, que realça que foram os 93 votos em branco que impediram a eleição do jurista para o cargo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA