Indústria transformadora e alojamento, restauração e similares impulsionam emprego na Região do...

Indústria transformadora e alojamento, restauração e similares impulsionam emprego na Região do Norte

159
0
COMPARTILHE

O emprego na Região do Norte cresceu 3,5 por cento em termos homólogos no 3º trimestre de 2017. Este valor, apesar de inferior ao observado na primeira metade de 2017, supera ainda assim os resultados dos anos de 1999 a 2016.

Estes dados, que se destacam no último relatório NORTE CONJUNTURA, justificam-se sobretudo com a criação de novos postos de trabalho na indústria transformadora, no alojamento, restauração e similares. Em sentido contrário, há menos pessoas empregadas no sector primário e na construção.

O documento analisa, igualmente, o número de ativos a descontar para a segurança social, uma variável que representa grande parte do emprego, e contextualiza o crescimento por sub-região. A subida foi mais acentuada no Cávado, no Tâmega e Sousa, no Ave e no Alto Tâmega. O crescimento mais modesto cabe à sub-região de Terras de Trás-os-Montes.

REGIÃO COM CRESCIMENTO ACENTUADO NO NÚMERO DE ATIVOS A DESCONTAR PARA A SEGURANÇA SOCIAL

Já numa análise da taxa de desemprego da região, que está nos 9,3%, verifica-se uma queda quando comparado com o período homólogo quer quando comparado com o trimestre anterior.

O NORTE CONJUNTURA, relatório trimestral que apresenta as tendências da evolução económica na Região, no curto prazo, está disponível em on-line em www.ccdr-n.pt/norte-conjuntura.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA