A primeira convenção autárquica do PSD Paredes

A primeira convenção autárquica do PSD Paredes

Os artigos publicados neste espaço são da inteira responsabilidade dos seus subscritores

260
0
COMPARTILHE
Pedro Ribeiro da Silva

A primeira convenção autárquica do PSD Paredes realiza-se no próximo dia 6 de abril no Salão Paroquial de Sobrosa. A realização de uma convenção autárquica consta do manifesto eleitoral da atual Comissão Política concelhia, tendo sido uma das bandeiras aquando da sua eleição. Mas, mais do que o cumprimento desse desígnio, trata-se de uma oportunidade de dar voz aos autarcas do PSD Paredes, do passado, do presente e quiça do futuro. Trata-se também de uma oportunidade de debater a situação política, económica e social do nosso concelho mas também do país em geral. O evento contará com a presença, entre outros, de Ricardo Sousa, líder concelhio do PSD Paredes e de Alberto Machado, líder distrital do PSD Porto. De referir ainda a feliz escolha do local e data escolhidos para a convenção, dado que para além de outros motivos, coincide com o aniversário da elevação de Sobrosa a Vila.
Para além do objetivo de “dar voz aos nossos autarcas”, a convenção tem também o objetivo de marcar de certa forma o início da pré-campanha para as eleições europeias, motivo pela qual estará presente Paulo Rangel, cabeça de lista do PSD às referidas eleições.
Numa altura em que a União Europeia vive momentos de incerteza, ensombrados por acontecimentos como o “Brexit”, estas eleições revestem-se de uma particular importância. É fulcral que as pessoas se sensibilizem para a sua relevância, que se envolvam nas suas temáticas e que exerçam o seu direito de voto.
É certo que as sondagens valem o que valem e que a sondagem que realmente conta é a que é efetuada no dia das eleições com o voto dos eleitores. Apesar disso, não deixa de ser notório que apesar das dificuldades que o PSD por vezes tem demonstrado em fazer passar a sua mensagem, sente-se que está em crescendo e que um maior rigor e seriedade na abordagem política pode fazer a diferença. Talvez seja esse um dos motivos para a subida de 50% das intensões de voto no PSD nos últimos dois meses. É que de acordo com um estudo da Aximage, o PSD conta com 29,1% das intenções voto em Março quando em Janeiro se ficava pelos 19.8%. Com uma mensagem adequada e indo ao encontro dos reais interesses e necessidades dos portugueses, é possível atingir um resultado que era impensável há pouco tempo atrás. Ainda para mais quando os responsáveis do PS parecem estar mais interessados num estranho jogo de ver quem consegue um “lugar” para um familiar!

Pedro Ribeiro da Silva

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA