AD Lousada termina época em ambiente festivo

AD Lousada termina época em ambiente festivo

368
0
COMPARTILHE

A AD Lousada assinalou o término da temporada no passado sábado com uma festa que teve lugar no Parque Urbano, cujo ponto alto foi a entrega da Taça de Campeões da 1.ª Divisão da AFP à equipa “B”.
A festa teve início na parte da tarde com a realização de jogos tradicionais e vários torneios de futebol e futvólei e onde não faltou os insufláveis para diversão da pequenada.
A animação continuou pela tarde fora em ambiente de grande convívio e ao palco subiu o cantor Duarte Morais. Foram também agraciados os atletas do clube com um certificado de “Vilão” e distinguidos todos os patrocinadores e colaboradores do clube, sem esquecer o contributo da GNR e da comunicação social.

Entrega da taça de campeões foi o ponto alto

Mas, o momento alto da festa e o mais aguardado foi claramente a entrega das medalhas, faixas e taça de campeões da 1.ª Divisão Distrital à equipa “B”.
“Estou na associação há 45 anos e conheço Lousada há muitos, muitos anos e fui sempre muito bem tratado e como tal é com satisfação e orgulho que recebem os meus parabéns pessoalmente, da Associação de Futebol do Porto e do seu presidente Lourenço Pinto”, disse Albino Nogueira, representante da AFP, antes de entregar o almejado troféu ao capitão Quim.

Pedro Machado
“Município orgulha-se muito pelo trabalho desenvolvido”

Presente na cerimónia estiveram o vereador do desporto, António Augusto, e o presidente da autarquia, Pedro Machado, que enalteceu o trabalho desenvolvido na associação e saudou todos os dirigentes pelos feitos alcançados: “Eu sei as dificuldades pelas quais vocês tiveram de passar, porque de facto é preciso uma grande disponibilidade para fazer aquilo que é necessário e para que as coisas aconteçam. Só com grande sacrifício pessoal e profissional é possível termos este dinamismo que mais uma vez tivemos nesta época desportiva”, referiu o autarca sem esquecer as famílias, muitas vezes privadas de tempo de qualidade nas suas vidas pessoais: “Esta associação também tem o privilégio de ter mulheres enquanto diretoras. E, por detrás de um grande homem está sempre uma grande mulher e vice-versa. Só com muita compreensão e tolerância deles é que vocês podem ter esta entrega que tiveram. Resta-me agradecer e felicitar-vos pelo vosso empenho e manifestar a minha total disponibilidade para continuar a colaborar com este grande clube que teve, de facto, uma época fantástica, plena de realizações e o município orgulha-se muito pelo trabalho desenvolvido”.


O édil não esqueceu aqueles que mais diretamente e dentro das quatro linhas contribuíram para o sucesso e terminou com as felicitações aos técnicos, aos atletas e às atletas: “Continuem a honrar a história deste grande clube e a dignificar o concelho de Lousada”.

Sandro Sousa
“Vou sentir muitas saudades disto”

Esta festa de encerramento foi também o anunciar de um fim de ciclo de Sandro Sousa na presidência do clube. Tal como Carlos Moreira, um dos seus braços direito, já havia avançado com a intenção de “sair de cena”, algo que foi reforçado nos seu discurso e que veio a confirmar-se dois dias depois com a eleição de uma nova direção (ver peça à parte).


E, foi o próprio Carlos Moreira, em representação de toda a direção, que fez questão de surpreender e homenagear o presidente com a entrega de uma jarra comemorativa e uma bandeira autografada por todos os atletas: “Foram quatro anos únicos. Isto é um pequeno gesto, mas o que o Sandro fez e conseguiu com a equipa dele é algo único. Não sei se mais algum dia vamos ter um projeto assim”, referiu o então vice-presidente antes de passar a palavra a Sandro Sousa.


“Foi um orgulho e um prazer puder estar nestas funções e tenho de partilhar naturalmente com todos vós e, fundamentalmente, com todos aqueles que me acompanharam nestes quatro anos e vou personalizar no Carlos todos os outros, porque foi de facto daquelas pessoas que nunca disse que não…às seis, às sete da manhã foi sempre daqueles que disse presente…à meia-noite, à uma, às duas, às três da manhã foi sempre dos últimos a ir embora e como ele muitos de vocês. Portanto, obrigado por nos terem ajudado, por fazerem parte disto”, disse Sandro Sousa, antes de proferir a frase que o deixou com a voz embargada e os olhos marejados: “adoro muito a minha terra, adoro o meu clube…e vou sentir muitas saudades disto”.


A festa terminou com a atuação da banda Alcatrão que deixou para o final a apresentação de um novo hino do clube.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA