Agrupamento de Escolas de Paredes venceu XVI Concurso “Prémios Pilar Moreno” 2018/2019

Agrupamento de Escolas de Paredes venceu XVI Concurso “Prémios Pilar Moreno” 2018/2019

Prémio tem como objetivo fomentar relações culturais entre Portugal e Espanha, apoiar o ensino da língua e da cultura espanholas nos estabelecimentos de ensino portugueses.

791
0
COMPARTILHE
Fotografia: Agrupamento de Escolas de Paredes

O Agrupamento de Escolas de Paredes venceu XVI Concurso “Prémios Pilar Moreno” – 2018/2019, que teve como propósitos incrementar as relações  entre os dois países ibéricos e apoiar o ensino da língua e da cultura espanholas nos estabelecimentos de ensino portugueses.

O prémio pretendeu, também, fomentar a aprendizagem de línguas, contribuindo para a construção do conceito de cidadania europeia.

O subdiretor do Agrupamento de Escolas de Paredes, Miguel Cavadas, explicou que esta foi a primeira vez que o agrupamento, com sede na Escola Básica de Paredes, concorreu ao concurso,  assumindo que tal atribuição é um motivo de orgulho para a instituição de ensino, para os alunos e demais atores que estiveram envolvidos no trabalho e na candidatura.

Falando do concurso, Miguel Cavadas realçou que a ideia de participar neste prémio surgiu da professora de espanhol, que motivou os alunos a concorrerem., tendo os discentes projetado uma viagem a Espanha e planeado os respetivos custos, com o trabalho a ser, posteriormente, compilado em registo vídeo.

Refira-se que o lema do concurso dos “Prémios Pilar Moreno”, este ano foi “Uma Viagem a Espanha”.

Foi com trabalho que os alunos acabaram por ser premiados pelo júri.

“Estamos todos de parabéns e o facto de  logo no primeiro ano que participamos termos obtido o primeiro lugar, deixa-nos orgulhosos e motivados para continuarmos a participar em mais atividades”, sustentou, sublinhando  que o prémio correspondente ao XVI Concurso “Prémios Pilar Moreno” – 2018/2019 foi entregue em Lisboa, numa cerimónia que contou com a presença dos alunos e de vários professores do agrupamento entre outros intervenientes.

Além dos alunos que estudassem espanhol nos ensinos básico, podiam concorrer ao concurso os alunos do secundário e profissional no ano letivo de 2018/2019.

Todos os trabalhos foram realizados em articulação com os professores, podendo os trabalhos ser apresentados através de cartazes ou em suporte vídeo.

No caso  dos vídeos, estes não poderiam exceder os cinco minutos, apresentando de forma criativa e rigorosa o planeamento de uma viagem cultural a Espanha.

 

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA