Aliados vence Gandra e mantém-se na luta

Aliados vence Gandra e mantém-se na luta

Equipa comandada por Juvenal Brandão está dependente de um desaire do Tirsense

604
0
COMPARTILHE

O Aliados Lordelo foi ao reduto do Aliança de Gandra bater a formação da casa (0-2) num dérbi paredense que contou com uma boa assistência, apesar do mau tempo que se fez sentir. Um triunfo que deixa a formação orientada por Juvenal Brandão na luta pelo 2.º lugar da série e consequente apuramento para a fase de subida.
Apesar de ter já a sua situação definida na tabela classificativa, a turma da casa vendeu cara a derrota e até esteve melhor na etapa inicial, criando mesmo uma ocasião soberana a abrir o jogo, mas Ricardo Barros não foi capaz de acertar no alvo. Os homens da casa criaram ainda várias ocasiões para inaugurar o marcador, perante um Aliados que se mostrou inconformado e também criou duas oportunidades flagrantes para desfeitear a igualdade ainda antes do intervalo.


Na segunda metade, o Aliados surgiu com outra postura em campo, mais acutilante na procura do único resultado que lhe interessava e acabou por ser recompensado com o golo de Silvério, à passagem do minuto 72. Já perto do final Maurício dilatou a vantagem e sentenciou o desfecho da partida.
Na próxima jornada o Aliados terá de vencer na receção ao Vilarinho e, certamente, ficará à espera de uma escorregadela na deslocação do Tirsense ao Nun’Álvares.

Mário Rocha
“Penalizados pela falta de eficácia”

No final da partida, o técnico do Aliança mostrou-se satisfeito com o desempenho da sua equipa que considerou a melhor na etapa inicial e que merecia outro resultado: “Na primeira metade do encontro estivemos bem. A minha equipa realizou 45 minutos de excelente nível, fomos superiores ao adversário, tivemos três situações flagrantes para fazer golo, mas fomos para o intervalo penalizados pela falta de eficácia. Na segunda metade, o adversário esteve melhor. No entanto, foi a minha equipa que dispôs de uma excelente oportunidade para abrir o marcador. Não o fizemos e o Aliados aproveitou um ressalto para fazer o primeiro golo. Mexemos na equipa, tentamos tudo, mas o adversário tem muita qualidade e na parte final dominou o jogo. Mas por tudo o que se passou ao longo dos 90 minutos o resultado certo seria o empate”.
Mário Rocha destacou ainda a juventude do plantel, que ficou ainda mais precoce depois de perder dois dos elementos mais experientes no decorrer da temporada, nomeadamente no setor ofensivo: “Perdemos os dois jogadores mais experientes que tínhamos, um terminou a carreira e o outro contraiu uma leão no ligamento. E, como  os objetivos do Aliança de Gandra já estavam alcançados não quis reforçar a equipa nesse setor e pagamos caro a juventude. Temos o guarda-redes com 20 anos, os três homens da frente também com 19/20 anos e isso paga-se. É uma equipa muito jovem, mas estou contente com a atitude dos jogadores, fizeram um excelente trabalho, pena foi o problema da finalização”.
Tal como o Aliados de Lordelo, o Aliança de Gandra está ainda em competição na Taça AFP, onde vai receber no dia 19 de abril, o Tirsense, em jogo dos quartos-de-final: “Para o que falta do campeonato vamos tentar ser o mais dignos possíveis e vamos tentar tudo para ir o mais longe possível na Taça Brali”, disse Mário Rocha.

Juvenal Brandão
“Não iremos desistir dessa luta”

No final da partida, o treinador do Aliados, Juvenal Brandão salientou as dificuldades impostas pelo adversário, mas que o mais importante foi conseguido d forma justa:“Sabíamos que este ia ser um jogo bastante difícil. Era um dérbi, frente a um adversário com jogadores interessantes e muito bem organizado defensivamente. O Aliança de Gandra foi forte nos duelos e criaram-nos muitas dificuldades ao longo de todo o jogo. Na primeira parte como não conseguimos trocar rápido a bola nos corredores laterais as coisas ficaram mais difíceis e não conseguimos chegar ao golo. Ao intervalo corrigimos e os jogadores do ponto de vista ofensivo foram ao encontro daquilo que foi a nossa semana de trabalho, foram mais inteligentes e conseguiram cumprir na integra. Conseguimos os três pontos que era o objetivo perante uma equipa forte e que nos obrigou a um grande esforço”.
Juvenal Brandão mantém a esperança em chegar ao segundo lugar e para isso é nuclear o apoio dos adeptos para levar de vencida os três derradeiros desafios que faltam: “Esta foi uma vitória fundamental para a minha equipa. Estamos na luta pelo segundo lugar, não iremos desistir dessa luta e os jogadores deram aqui uma prova cabal que não desistem, que acreditam e enquanto for matematicamente possível vamos continuar a lutar. Os meus jogadores têm tido uma vontade inexcedível e a forma como encaram todos os jogos é a prova que estes jogadores, este clube, esta equipa e estes adeptos, que foram incansáveis durante todo o jogo e, hoje, arrisco-me a dizer que foram eles que nos empurraram para a vitória. Os jogadores sentem essa força extra nos momentos de maior dificuldade e por isso toda a gente acredita que somos capazes de chegar ao segundo lugar e temos dado tudo em prol do clube e dos adeptos”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA