Amigos do Café Lameiras distribuíram roupa e alimentos pelas ruas do Porto

Amigos do Café Lameiras distribuíram roupa e alimentos pelas ruas do Porto

Depois das ofertas aos sem abrigo a próxima ação será junto de uma casa de Apoio a Vítima de Violência Doméstica

912
0
COMPARTILHE

A Quadra Natalícia desperta no ser humano o que ele tem de melhor… o espírito solidário. E, durante este mês muitas são as iniciativas que visam proporcionar um pequeno conforto àqueles que vivem com maiores dificuldades.
Na noite da passada terça-feira, um grupo de amigos do Café Lameiras, em Nevogilde (Lousada) deslocou-se às ruas do Porto para distribuir cerca de 150 cabazes de alimentos e outros tantos de roupa e calçado. Sem qualquer preparação, o grupo aventurou-se a vaguear pelas ruas da Invicta na procura de pessoas necessitadas para oferecer um maior aconchego nestas noites frias e também carinhos.
“Era algo que há muito deseja fazer. Todos gostámos de ajudar, mas às vezes nem sabemos para onde vai essa ajuda. Assim, decidimos entregar pessoalmente”, disse Sandra Vieira, proprietária do café e mentora da iniciativa, referindo ainda que a experiência foi também enriquecedora a nível pessoal, até pelas histórias de vida que ouviram, o que levou a que a entrega se prolongasse muito para lá das 05h00 da madrugada: “Ri, chorei, embora a maior parte do tempo estivesse com as lágrimas nos olhos. Mas, saí de coração mais que cheio. É algo que nem dá para explicar a emoção. Pedir-me um abraço e dizer-me que foi a melhor coisa que lhe poderia ter dado. Outro que agarrou-me na mão e começou a chorar, porque já há muito tempo que não tinha uma conversa”.
Numa sociedade de cada vez maior comodismo, Sandra Vieira referiu que estas ações podem também ser educativas e exemplos para a vida, devendo assim envolver mais os jovens, salientando a atitude de uma das voluntárias do grupo de apenas 14 anos que a deixou também sensibilizada.
Surpreendida ficou com a solidariedade dos clientes e amigos, pois em menos de duas semanas conseguiu reunir artigos suficientes para encher uma carrinha. A iniciativa começou com o passa-a-palavra e com uma publicação nas redes sociais e todos os dias chegavam pessoas ao café carregadas com sacos cheios de alimentos (enlatados/conservas e bolachas), roupa, calçado, cobertores e até sacos cama.

Esta ação terá ainda continuidade nos próximos dias, pois a campanha tinha como objetivos angariar donativos não só para os sem abrigo como também para as vítimas de violência doméstica, bens que serão entregues num posto da GNR e posteriormente enviados para uma das casas de apoio à vítima de violência doméstica.
A finalizar Sandra Vieira garantiu que esta deverá ter sido a primeira de outras iniciativas do género, poi como disse “um euro ou dois para nós não nos faz grande falta e podemos fazer essas pessoas mais felizes”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA