Câmara de Paredes tira a 13 freguesias para dar a 5

Câmara de Paredes tira a 13 freguesias para dar a 5

Os artigos publicados neste espaço são da inteira responsabilidade dos seus subscritores

2225
0
COMPARTILHE

Recentemente a Câmara Municipal de Paredes aprovou “contratos interadministrativos com cinco juntas de freguesia”, contratos estes que têm na sua génese a delegação de algumas competências, nomeadamente a limpeza das ruas, pavimentações de estradas, entre outros.
Curiosamente, as freguesias contempladas com estes contratos foram Baltar, Paredes, Aguiar de Sousa, Louredo e Beire.
É óbvio que estas escolhas não foram tidas “ao acaso” nem “por acaso”. São, nem mais nem menos, as freguesias PS, ou algumas PSD (que tal como o anuncio publicitário de “vendas”, “JÁ ERAM”), basicamente falo de presidentes de junta de freguesia que bajulam o poder da Câmara de Paredes e do executivo do PSD-B que não fazem ideia do que é política e que nem sequer sabem que é obrigação da Câmara de Paredes tratar TODAS AS FREGUESIAS POR IGUAL!
De salientar que o Presidente da Câmara de Paredes só dá a quem quer, nomeadamente, em vésperas de eleições autárquicas, enquanto candidato só fazia promessas, cujas continuam em incumprimento, tendo nesse âmbito proclamado o igual tratamento a todas as freguesias, independentemente da cor, acrescendo o facto de numa entrevista ter afirmado que não concordava com Celso Ferreira quando, no seu tempo de exercício, descriminava as freguesias perante a sua cor.
E o que faz agora? Exatamente o mesmo, tira a 13 freguesias para dar só a 5.
Boa análise faz esta semana nas redes sociais o presidente do CDS Paredes, José Miguel Garcez, através do Twitter e da sua página do Facebook, referindo-se a Alexandre Almeida escreveu: “(Olha para o que eu digo e não olhes para o que eu faço)” – “Tal como esperado, com este PS em Paredes, não há MUDANÇA nem VERDADE em Paredes. Autarquia dá milhares a uns e tostões a outros. Alexandre Almeida tem filhos e enteados e discrimina os eleitores. Para o PS, o concelho não tem freguesias. Só tem fregueses e moram todos onde o PS ganhou. O PS discrimina até os seus eleitores das freguesias onde perdeu. Até agora serviu só os clientes. Agora serve a clientela (…)”, post este que descreve exatamente a realidade, nua e crua, do que se passa no nosso concelho e nas nossas freguesias.
Os presidentes de junta que se “vendem” e bajulam por algo que é deles por justiça, não o devem fazer, e são fracos políticos. Não sabem que não é ao serem “vendidos” que conquistam ou fazem melhor trabalho para as suas freguesias, não executam as propostas com que se apresentaram aos eleitores e são “obrigados” a seguir as propostas que a Câmara (PS) pretende. Até porque de uma vez por todas têm que perceber que as freguesias têm direitos perante as câmaras e perante os executivos municipais.
Sabemos bem que este executivo está a fazer uma “vampirização” a todas as juntas de freguesia como não há memória, só “investe” e “patrocina” as juntas “rosinhas” e as outras ficam a “ver navios”.
Para esses apenas uma sugestão que provavelmente nunca se debruçaram sobre isso, e passo a citar: “está na Lei que constituem atribuições da freguesia, a promoção e salvaguarda dos interesses próprios das respetivas populações, em articulação com o município. As atribuições das freguesias abrangem ainda o planeamento, a gestão e a realização de investimentos nos casos e nos termos previstos na lei.”, logo que os “vendidos” percebam que, não é o Presidente da Câmara nem é o PS que dá às freguesias, e que isto fique claro!
Quem dá é a autarquia e a freguesia, que é composta por todos os paredenses e por aqueles que habitam ou trabalham no concelho de Paredes, que cá deixam e pagam os seus impostos.
Se este executivo continuar assim, mostra que tem uma atitude de perseguição e discriminação contra as freguesias, contra os cidadãos e contra os seus autarcas legitimamente eleitos.

Cátia Gonçalves
CDS Paredes / Presidente do Núcleo de Vilela do CDS

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA