Câmara de Paredes vai criar circuito de Azulejos

Câmara de Paredes vai criar circuito de Azulejos

Mostra que se encontra patente na Casa da Cultura integra uma diversidade de azulejos, elemento patrimonial presente em inúmeras casas do concelho de Paredes, com os mais variados padrões e modelos.

424
0
COMPARTILHE

A Câmara de Paredes anunciou que vai criar um circuito de Azulejos no âmbito da inauguração da exposição “Azulejos em Paredes” de Alberto Guimarães, que se encontra patente na Casa da Cultura até 12 de maio.

A mostra integra uma diversidade de azulejos, elemento patrimonial presente em inúmeras casas do concelho de Paredes, com os mais variados padrões e modelos.

A inauguração da exposição “Azulejos em Paredes” integrou, também, um debate que contou com a presença de Alberto Guimarães, historiador de arte, Maria Augusta Marques, coordenadora do Banco de Materiais da Câmara do Porto e Leonor Sá, coordenadora do projeto SOS Azulejos, além da vereadora com o pelouro da Cultura, Beatriz Meireles.

Falando do circuito pela cidade de Paredes, a autarca realçou que o objetivo passa por  levar o visitante a percorrer as ruas da cidade e observar a variedade de azulejaria existente.

O circuito idealizado pelo pelouro da Cultura do Município reúne um conjunto de locais, que vão da estação  do caminho-de-ferro,  Casa da Cultura, Igreja Matriz, Casa da Estrebuela, entre outros, que se destacam pelo colorido, pelo brilho e ornamentações.

A vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Paredes reconheceu que existe um vasto  património na cidade de Paredes, antiga Castelões de Cepeda, que carece de ser inventariado e classificado.

“Queremos fazer o inventários das demais freguesias com o objetivo de salvaguardar e valorizar o património azulejar existente e atrair turistas”, disse, salientando que a presença da arte azulejar no concelho está ligada à questão dos brasileiros de torna-viagem, sendo exemplo disso a Casa da Cultura.

“Convidamos a SOS Azulejo para esta conferência porque se trata de um parceiro fundamental na salvaguarda e valorização deste património e através das escolas e do seu serviço educativo pretendemos fomentar o gosto por esta arte”, expressou, sustentando que esta exposição e o lançamento deste circuito representam um trabalho apurado de classificação de azulejos, como património integrado na cidade de Paredes e da sua paisagem.

A autarca realçou, também, que a mostra que se encontra patente na Casa da Cultura vai ser disseminada pelas demais freguesias do concelho.

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA