CIM do Tâmega e Sousa promove ação de formação sobre vigilância e...

CIM do Tâmega e Sousa promove ação de formação sobre vigilância e controlo da vespa velutina

Ação de formação tem como objetivo dotar os participantes de conhecimentos sobre matérias específicas do Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa Velutina em Portugal, designadamente através da capacitação para uma melhor distinção da espécie,

111
0
COMPARTILHE
Fotografia: CIM Tâmega e Sousa

A Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) acolhe, no próximo dia 9 de maio, a ação de formação “Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa Velutina em Portugal”.

Coordenada pela DGAV – Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, a ação de formação tem como objetivo dotar os participantes de conhecimentos sobre matérias específicas do Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa Velutina em Portugal, designadamente através da capacitação para uma melhor distinção da espécie, da uniformização de procedimentos a adotar pelos municípios, esclarecendo e debatendo as melhores soluções de intervenção, e do reporte dos avistamentos e da destruição dos ninhos à Plataforma SOS Vespa.

Durante a sessão será ainda feita uma apresentação do Manual de Boas Práticas de Destruição de Ninhos da Vespa Velutina.

Esta ação de formação é dirigida a técnicos da Administração Central e Local, nomeadamente técnicos florestais e dos serviços municipais de proteção civil, técnicos de organizações de apicultores, de caça e de produtores florestais, elementos do SEPNA/GNR, incluindo operadores da linha SOS Ambiente, bombeiros, guardas florestais, vigilantes da natureza e sapadores florestais, entre outros interessados na temática.

A participação na ação de formação é gratuita, mas sujeita a inscrição prévia, estando limitada aos lugares existentes. Os interessados poderão inscrever-se, até ao dia 3 de maio, através do e-mail formacao.especializada@dgav.pt.

De referir que, de acordo com o Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa Velutina em Portugal, elaborado pela Comissão de Acompanhamento para a Vigilância, Prevenção e Controlo da Vespa Velutina, cabe às Câmaras Municipais o respetivo controlo e destruição, pelo que o reforço do conhecimento sobre a espécie e sobre as melhoras práticas de destruição é de extrema relevância para contrariar a dispersão da vespa velutina no Tâmega e Sousa.

Recorde-se que, de acordo com os dados reportados pelos municípios que integram a CIM do Tâmega e Sousa, em 2017 foram capturados cerca de 4700 ninhos, um número superior ao registado em 2016 (3301 ninhos).

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA