Lousada acerta no alvo errado

Lousada acerta no alvo errado

Em dois jogos consecutivos Lousada marcou três auto-golos determinantes para duas derrotas

1181
0
COMPARTILHE
Clayton estreou-se em jogos oficiais com um golo

Depois de ter sofrido uma derrota na receção ao Tirsense com um auto-golo no último minuto da compensação, a história voltou a repetir-se no início da deslocação ao Barrosas este domingo e logo aos 3 minutos, o Lousada já perdia, novamente com um auto-golo, com Neto a tentar o corte da esquerda e a desviar a bola para a própria baliza.
Os visitantes tentaram reagir conseguindo uma série de cantos que levaram algum perigo à baliza contrária, mas o remate final nunca surgiu. E, como não há duas sem três…novo auto-golo para complicar mais as contas. Num canto favorável ao Lousada, o Barrosas encetou uma transição rápida e Almiro em esforço ainda logrou chegar à área para fazer o corte, mas mais uma vez acertou no alvo errado.
Pouco depois, Quim conseguiu intercetar um mau alívio do guarda-redes Chiquinho e atirou para a baliza deserta, reduzindo em cima do intervalo.
Após o descanso o Lousada entrou com outra atitude e logo nos instantes iniciais chegou à igualdade. Quim recuperou o esférico no centro do terreno e deu para a desmarcação na esquerda de Miranda que cruzou para Clayton, que depois de tirar um oponente da frente atirou a contar, marcando o primeiro golo com a camisola do Lousada na sua estreia em jogos oficiais.
Contudo, apesar da boa reentrada no jogo consumada no golo do empate, os visitantes sofreram  ovo revés e minutos depois, o Barrosas voltou ao comando do marcador. Na sequência de um canto marcado à maneira curta, Zé Pedro enquadrou-se com a baliza e desferir um potente remate que João Cunha não foi capaz de suster.
A perder, António Carvalho arriscou tudo, colocando em jogo atletas com características mais ofensivas, mas com o avançar do tempo os ataques foram sendo construídos mais com o coração do que com a cabeça. Por outro lado, o Barrosas foi controlando e tentando tirar partido desse adiantamento para desferir o contra-golpe e foi já perto do final que dilatou a vantagem, num lance de bola parada. Jorge cobrou o livre à entrada da área para uma defesa incompleta de João Cunha e na recarga Jorginho Martins fez o 4-2 final que valeu a primeira vitória ao Barrosas na presente temporada.
Até ao final, o Lousada ainda esteve perto de reduzir, mas Chiquinho fez mais uma grande defesa ao cabeceamento de Rafinha.

António Carvalho
“Tudo nos acontece”

Confirmando que está numa fase complicada, o treinador do Lousada, António Carvalho, gostou da resposta da equipa às adversidades e a derrota só foi justificada nos detalhes: “Estamos a atravessar uma situação que não está a ser fácil dar a volta e só todos juntos o vamos conseguir fazer. Tudo nos acontece e neste jogo até dois auto-golos sofremos. Ainda assim, reagimos bem, conseguimos reduzir e poderíamos ter chegado à frente do marcador, mas a diferença esteve no guarda-redes que fez duas defesas do outro mundo”.
Para superar esta fase, António Carvalho pede união, sabendo que a juventude precisa de tempo para evoluir: “Temos uma equipa com muitos jovens que temos de valorizar e isso só com o jogo é que eles podem crescer. Mas, não está a ser fácil, porque os nossos adversários têm plantéis mais experientes e orçamentos de outro nível. Por isso, peço paciência porque acredito que todos juntos temos condições para inverter este ciclo”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA