LOUSADA: Oito juntas de freguesia de mãos dadas pelo Rio Sousa

LOUSADA: Oito juntas de freguesia de mãos dadas pelo Rio Sousa

420
0
COMPARTILHE

Na semana passada os presidentes de oito juntas de freguesia do concelho de Lousada que são atravessadas pelo Rio Sousa, reuniram-se no sentido de promover um manifesto e criar um movimento que tem por objetivo não só a consciencialização, mas acima de tudo um meio para pressionar os prevaricadores e motivar as entidades competentes a intervir com celeridade.
“Acabar com estas situações que são uma desgraça para o rio e para a vida das pessoas que o querem utilizar e não podem. Para isso precisamos unir o maior número de pessoas, porque só juntos, com mais força e uma dinâmica maior de pressão é que as entidades vão perceber e tomar medidas. Não chegando essa pressão pública às entidades, dificilmente elas vão atuar”, referiu Fausto Oliveira, presidente da União de Freguesias de de Silvares, Pias, Nogueira e Alvarenga, ressalvando que este manifesto será um complemento a outras ações já em curso, nomeadamente a da Paisagem Protegida do Sousa Superior promovida pela autarquia e que engloba este mesmo território: “Tendo em conta que a situação da despoluição foi uma das características mais faladas e preocupantes das pessoas que estiveram envolvidas no processo participativo, achámos nós, presidentes de junta, que deveríamos dar aqui um contributo adicional”.

Manifesto

Pela despoluição do Rio Sousa

O Rio Sousa é no concelho de Lousada um dos elementos identificadores da paisagem e um bem inegável, quer ao nível da água, da fauna, da flora, da história e da cultura que floresceram e florescem ao longo do seu curso.

A história dos povos é uma simbiose com os elementos naturais do seu território. Se bem tratados, estimados e valorizados esses elementos são fonte fecunda de uma vida mais rica e mais harmoniosa.

O esquecimento, a incúria, o desrespeito e todo o tipo de atropelos a tão grande riqueza que é o rio, às suas margens, à sua flaora e fauna e ao património edificado é um crime geracional que as futuras gerações nos imputarão se não atuarmos já.

O rio é de todos, não é de ninguém. Todo e qualquer tipo de ação na sua defesa deverá pautar-se pela preservação, atentosos enquadramentos legais.

Pese embora os esforços e ações efetivas que tem vindo a ser realizadas pelo Município de Lousada, pelas Juntas de Freguesia, por Associações, Escolas e grupos informais de voluntários (Proposta da Paisagem Protegida do Sousa Superior; Lousada Guarda Rios; cções judiciais contra infratores; ações de fiscalização, ações de limpeza dos rios e das margens; renaturalização das margens do rio; criação e manutenção das parias fluviais e parques de lazer; Festa do Rio; aquisição de terrenos para preservação ambiental; ações de restauro de ribeiros e afluentes; campanhas de sensibilização ambiental, etc…) para a despoluição e valorização do Rio Sousa, é necessário um maior envolvimento de todos, assinando este Manifesto, que faremos chegar às entidades competentes e será o primeiro passo para a realização de ações concretas de pressão cívica e popular e que acelerem o fim das descargas poluentes do Rio Sousa.

É que, de entre os atentados à vida do Rio Sousa, aquele que mais afeta a vida das pessoas, a fauna e flora do rio, é a POLUIÇÃO resultante de descargas ilegais e poluentes que quase diariamente toldam o rio e lhe retiram a beleza e pureza das suas águas cristalinas.

É por isso criado este Movimentos inter-freguesias do Sousa Superior, do concelho de Lousada que agrupa as seguintes Juntas de Freguesia: Junta de Freguesia de Aveleda, Junta de Freguesia de Caíde de Rei, União de Freguesias de Cernadelo, Lousada São Miguel e Lousada Santa Margarida; Junta de Freguesia de Macieira; Junta de Freguesia de Meinedo; União de Freguesias de Silvares, Pias, Nogueira e Alvarenga; Junta de Freguesia do Torno; Junta de Freguesia de Vilar do Torno e Alentém; que em conjunto são os primeiros subscritores deste manifesto cívico que pretende reunir o maior número de assinaturas das populações das oito freguesias, de todo o concelho de Lousada e de quantos se quiserem associar na defesa da despoluição do Rio Sousa, na preservação da sua biodiversidade e na devolução do rio às populações.

Nesse sentido

COMPROMETEMO-NOS A VIGIAR, DENUNCIAR E IMPEDIR por todas as formas legais as descargas poluentes do Rio Sousa ou em qualquer um dos afluentes ou canais de ligação.

APELAMOS a todas as entidades, públicas e privadas que, por iniciativa própria, se abstenham de fazer descargas no Rio Sousa e assim promovam a sua despoluição imediata.

EXIGIMOS que as entidades públicas oficiais, com competência na área, exerçam a fiscalização adequada e apliquem com celeridade todos os mecanismos legais de dissuasão, junto dos infratores.

JUNTOS…
PELA DESPOLUIÇÃO DO RIO SOUSA

Lousada, 16 de agosto de 2019

Manifesto assinado pelos presidentes das oito Juntas acima referidas,

como os primeiros subscritores

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA