Lousada sofre nova derrota

Lousada sofre nova derrota

Um grande golo de Artur ainda deixou a equipa no comando do marcador

144
0
COMPARTILHE

O Lousada sofreu nova derrota (1-3), agora na receção ao Vilarinho. A eficácia acabou por ser determinante para a reviravolta dos visitantes (marcou em três transições rápidas), numa partida em que os lousadenses até criaram várias oportunidades, inclusive duas bolas nos ferros da baliza contrária, para construir um resultado positivo.
Na estreia de João Rodrigues no comando técnico nos jogos em casa, os lousadenses dispostos a inverter o ciclo negativo que atravessam e logo aos 3 minutos ficaram muito perto de inaugurar o marcador. Quim conduziu o ataque pela direita e da linha de fundo tirou um cruzamento atrasado para o remate de Cleyton e uma grande defesa, com os pés, do guardião visitante. Aos onze minutos, duas tentativas consecutivas de Artur de marcar de canto direto. Na primeira, Ricardo desviou com dificuldade para canto e na segunda agarrou com segurança em cima da linha. A reação do Vilarinho aconteceu à passagem do quarto de hora num remate de fora da área de Nuno para uma defesa atenta de João Cunha.
Na resposta, o Lousada chegou ao golo, num espetacular remate de Artur, a mais de 30 metros da baliza, que saiu junto ao poste e sem hipóteses de defesa para Ricardo.
O Lousada já vinha justificando a vantagem que trouxe mais confiança à equipa, mas aos 24 minutos os forasteiros restabeleceram a igualdade. A equipa recuperou a bola no centro do terreno e o possante Martins galgou em direção à baliza e à entrada da área tirou dois oponentes da frente e rematou em arco, mas João Cunha efetuou uma grande defesa. Contudo, a bola sobrou para a recarga de Jonas que só teve de encostar para o fundo da baliza.
O Lousada reagiu de imediato e no minuto seguinte, Artur esteve muito perto de mais um golo fenomenal. Descaído para a direita e de fora da área tentou colocar no “buraco da agulha”, quando todos esperavam o cruzamento, valendo ao Vilarinho a atenção de Ricardo que defendeu junto ao poste.
Em cima do intervalo, Martins voltou a fazer valer o seu físico e ganhou uma bola dividida e depois de entrar na área rematou para mais uma grande defesa de João Cunha a evitar a reviravolta antes do descanso.
Na segunda parte o Lousada sentiu dificuldades em repetir a exibição do primeiro período e permitiu algum ascendente ao adversário que criou uma série de ocasiões que obrigaram João Cunha a aplicar-se para evitar novo golo de Jonas e depois a Martins com aquela que foi a defesa da tarde.
Curiosamente, foi depois de o Lousada ter reentrado no jogo e de Miguelito ter acertado na barra e de Cleyton ter obrigado Ricardo a uma defesa apertada, que o Vilarinho chegou ao segundo golo. Nova perda de bola no meio-campo do Lousada a permitir o contra-golpe de Martins que à entrada da área desferiu um potente remate com a bola a desviar num defesa e a deixar João Cunha sem reação.
A perder, João Rodrigues mandou subir Pepe para o ataque e ficou a jogar com três defesas. E, nos últimos minutos o Lousada voltou a assumir o jogo. Aos 81 minutos, Cleyton após um passe magnífico de Paços rematou de primeira com a bola a sair ligeiramente ao lado do poste. Em cima do minuto 90 foi Pepe a ficar a centímetros do golo, ao concluir de ângulo apertado uma das mais bonitas jogadas coletivas da equipa. No primeiro minuto da compensação, o Vilarinho tirou partido do adiantamento dos locais para “matar” o jogo. Jonas iniciou o contra-ataque e depois serviu no lado contrário Simão que só teve de encostar para o 3-1.
Tempo ainda para o Lousada voltar a acertar no poste num cabeceamento fulminante de Paços, após cruzamento tenso de Pacheco.
Depois do empate em Vila Caiz o Lousada não foi capaz de somar pontos frente a outro adversário direto na fuga aos últimos lugares, antes da difícil deslocação a Lordelo. Domingo, os lousadenses recebem o Vila em jogo da Taça AFP.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA