Muitos e bons motivos para assistir ao Shakedown em Baltar

Muitos e bons motivos para assistir ao Shakedown em Baltar

Rally de Portugal 2019

852
0
COMPARTILHE
À entrada para o kartódromo as máquinas ganham asas para delírio dos aficionados

Mais uma vez o “aquecimento” para o Rally de Portugal acontece em Baltar, no concelho de Paredes, com a realização so Shakedown, um troço que termina dentro da pista de Ralicross do Kartódromo de Baltar.
Apesar de não contar em termos de classificação são muitos e bons os motivos para assistir a esta passagem das máquinas do Mundial de Ralis como comprovam os cerca de 10 mil espetadores que nos últimos três anos têm-se deslocado a este espaço.
O espetacular salto que os pilotos cumprem à entrada para circuito é apenas um dos aliciantes para o público que têm neste espaço a única oportunidade para ver passar todos os pilotos, no mínimo três vezes, sendo que com estes atrativos o espetáculo está certamente garantido.
Este é um evento tem sido um cartão de promoção do concelho, com impacto direto no setor da restauração e das bebidas, mas, também, ao nível do turismo, pelo que o município de Paredes vê essa aposta como um investimento e acredita que este ano o fluxo de apaixonados pelos desportos motorizados será ainda maior, tendo em conta as alterações efetuadas no programa do rali, como confessou o vereador do Desporto, Paulo Silva: “A prova do shakedown em Baltar tem vindo a aumentar a sua popularidade, o ano passado registamos já um aumento significativo de espectadores, este ano a expectativa é de aumentar ainda mais pois é a única oportunidade para os amantes do Rally poderem ver a prova no dia 30, pois esta segue depois para a zona Centro e só regressa a esta região na sexta feira já ao fim do dia. Por esse motivo é nossa expectativa e do próprio ACP que a afluência de público este ano seja maior, as vendas de bilhetes até ao momento também nos levam a acreditar que tal irá acontecer”.

Paulo Silva, vereador do Desporto da CM Paredes

“Cada vez mais o concelho de Paredes e a vila de Baltar começam a ser um nome de referência no desporto automóvel e motorizado”

Antero Bessa e Paulo Silva – Colaboração estreita entre autarquia e Clube TT de Paredes

O autarquia que conta com a colaboração do Clube TT de Paredes na organização deste “aquecer de motores”, destaca os impactos económico-financeiros, sustendados nos vários estudos que apontam este evento como o de maior retorno que se realiza em Portugal, além da notoriedade que tráz ao concelho: “O ACP realiza um estudo de impacto económico e os resultados são medidos pelo Centro Internacional de Investigação em Território e Turismo da Universidade do Algarve, e aponta valores a rondar um milhão de retorno, obviamente que a grande fatia desse retorno é ao nível de notoriedade, seguindo-se a restauração e venda de bebidas. A perceção que vamos tendo que cada vez mais o concelho de Paredes e a vila de Baltar em particular, começam a ser um nome de referência no desporto automóvel e motorizado”.
Referindo-se, ainda, ao impacto desta competição ao nível da notoriedade, o autarca assumiu que o fator mais positivo para o município é a visibilidade que uma prova desta envergadura proporciona: “Este ano a expectativa é que essa notoriedade aumente, pois no dia 30 a competição passa apenas por Paredes, pelo que esperamos mais atenção mediática para o evento e como tal mais notoriedade para o município. Em termos de turismo, esperamos uma grande afluência sobretudo de espetadores vindo de Espanha, a exemplo do ano passado contamos que logo na quarta-feira Baltar comece a ser ‘invadida’, pelas autocaravanas e pelas motos vindas dos nossos vizinhos de Espanha”.
Com um percurso de 4,6 km, os primeiros carros a entrar no Shakedown são os de prioridade 1 (P1) que poderão testar as máquinas entre as 08h00 e as 11h30. Seguem-se os pilotos P2 e P3, entre as 9h30 e as 11h30 e os restantes entre as 11h30e as 13h30.

Programa do Rali

Quinta-feira, dia 30 (Paredes – 4,60 km)
08:00/11:30 Shakedown (Pilotos P1)
09:30/11:30 Shakedown (Pilotos P2 & P3)
11:30/13:30 Shakedown (Outros pilotos)
12:15 – Parque de Assistência, Exponor
19:00 – Cerimónia de Partida – Porta Férrea, Coimbra

Sexta-feira, dia 31 maio
08:30 – Partida Secção 1 – Porta Férrea, Coimbra
09:48 – SS1 Lousã 1 – (12,35 km)
10:32 – SS2 Góis 1 – (18,78 km)
11:20 – SS3 Arganil 1 – (14,62 km)
13:51 – SS4 Lousã 2 – (12,35 km)
14:35 – SS5 Góis 2 – (18,78 km)
15:23 – SS6 Arganil 2 – (14,62 km)
19:03 – SSS7 Lousada – (3,36 km)

Sábado, dia 1 Junho
08:38 – SS8 Vieira do Minho 1 – (20,53 km)
09:31 – SS9 Cabeceiras de Basto 1 – (22,22 km)
10:47 – SS10 Amarante 1 – (37,60 km)
15:08 – SS11 Vieira do Minho 2 – (20,53 km)
16:01 – SS12 Cabeceiras de Basto 2 – (22,22 km)
17:17 – SS13 Amarante 2 – (37,60 km)

Domingo, dia 2 junho
08:25 – SS16 Montim 1 – (8,64 km)
09:08 – SS17 Fafe 1 – (11,18 km)
09:49 – SS18 Luílhas – (11,89 km)
10:35 – SS19 Montim 2 – (8,64 km)
12:08 – SS2 Fafe 2 – Power Stage – (11,18 km)
15:45 – Cerimónia de Pódio – Matosinhos

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA