Paredes – Pulseira eletrónica por violência doméstica

Paredes – Pulseira eletrónica por violência doméstica

112
0
COMPARTILHE

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Penafiel, no dia 9 de setembro, deteve um homem de 50 anos, pelo crime de violência doméstica, no concelho de Paredes.

Na sequência de uma investigação pelo crime de violência doméstica, os militares apuraram que o suspeito, inconformado com a separação, exercia violência psicológica contra a vítima, sua ex-mulher de 51 anos. O suspeito deslocava-se diariamente para as imediações da residência da vítima, onde permanecia ali durante horas, para controlar os seus movimentos. Quando a vítima tinha necessidade de vir ao exterior da residência, o suspeito proferia ameaças de morte e insultos, perante a presença dos filhos menores.

A vítima foi integrada no Programa de Teleassistência para vítimas de Violência Doméstica, tendo-lhe sido entregue um equipamento, o qual foi acionado várias vezes para pedir a intervenção, tendo levado à detenção do suspeito em flagrante delito.

O detido foi presente, ontem, dia 10 de setembro, a 1.º interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Marco de Canaveses, onde ficou sujeito às medidas de coação de proibição de contactos por qualquer forma ou meio com a vítima, sendo controlado por pulseira eletrónica. O indivíduo ficou ainda sujeitoà medida de coação de apresentações trissemanais no posto policial da sua área de residência.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA