PSD alerta para situações que podem ser melhoradas

PSD alerta para situações que podem ser melhoradas

Requalificação do centro urbano do Torno

421
0
COMPARTILHE

A freguesia do Torno recebeu a vista do PSD Lousada, no passado dia 1 de junho. Simão Ribeiro, presidente da Concelhia, acompanhado por Luís Carvalho, candidato a presidente da Junta nas autárquicas de 2017 e primeiro eleito pelo PSD à assembleia de freguesia, e alguns dirigentes, visitaram as obras de requalificação do centro urbano da freguesia, conversaram a população e ouviram as suas preocupações relativamente às obras em curso.

Obras e pó prejudicam o negócio

O início das obras na Avenida do Santuário veio dificultar o acesso aos espaços comerciais no local, o que se refletiu negativamente nos negócios. Apesar da inevitabilidade desta perturbação, os residentes e comerciantes consideram que é importante a celeridade dos trabalhos e acautelar o pó intenso com um trator de aspersão de água, o que não tem acontecido.
Mais preocupante é a diminuição do número de estacionamentos, em parte pela colocação de espaços destinados a árvores de grande porte, e os acessos às lojas. Alguns comerciantes falam em “asfixia” e piores condições em termos de acessos. De salientar que, no decurso das obras, já foram conseguidas algumas mudanças por parte dos comerciantes e residentes, o que atenuou algumas situações mais negativas.
No que diz respeito às necessidades dos cidadãos com reduzida mobilidade, também foram identificadas algumas barreiras que poderão ser anuladas.
A população lamenta, por isso, que o projeto de requalificação não tenha sido dado a conhecer antes de se iniciarem as obras, para que pudessem ser apresentadas sugestões de melhoria.


Travessa Sra. Aparecida com espaço de circulação reduzido

Um dos maiores problemas detetados diz respeito à travessa Sra. Aparecida, cuja faixa de rodagem é extremamente estreita, o que poderia ser evitado reduzindo-se o espaço do passeio, que apresenta vários metros de largura num trecho considerável. Além disso, também devido à largura do passeio, a entrada na rua não é airosa o suficiente para facilitar a manobra a um veículo de grandes dimensões, como é o caso de um autotanque que necessite de socorrer uma emergência. São, aliás, notórias as marcas de pneu nas guias do passeio, o que ilustra as dificuldades de manobra.


O PSD Lousada, tendo em conta as implicações deste tipo de obras na vida das pessoas, considera que o dono da obra, neste caso a Câmara Municipal, deve providenciar o acompanhamento da mesma, disponibilizando um técnico com competências na área, que possa efetivamente precaver situações que possam vir a revelar-se nocivas no quotidiano das pessoas.
Estas preocupações foram apresentadas por Simão Ribeiro na reunião de Câmara realizada no dia 3 de junho.

Gabinete Imprensa PSD/Lousada

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA