Ser jogador não basta…

Ser jogador não basta…

Atleta do Caíde de Rei ofereceu máquina de lavar ao clube

303
0
COMPARTILHE

Semanalmente são muitos os casos de violência e agressões que assolam os campos de futebol, desde o amador ao profissional, que mancham a reputação do desporto rei em Portugal. Mas, há também o reverso da medalha e o associativismo precisa de pessoas empenhadas, abnegadas e altruístas e de atletas que não se limitem a aparecer para dar os pontapés na bola. E, é por isso que o futebol também promove atitudes positivas, como foi o caso de Botelho. Na sequência do incêndio nos balneários do Caíde de Rei, que destruiu parte da lavandaria, o jogador da equipa sénior ofereceu uma máquina de lavar roupa à associação. O nosso jornal sabe que além desta atitude, também os restantes elementos do plantel vão reunir, entre si, uma verba para a compra de um segundo equipamento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA