Sete estabelecimentos de ensino participam no projecto “Heróis da Fruta”

Sete estabelecimentos de ensino participam no projecto “Heróis da Fruta”

Projecto tem como propósito combater o baixo consumo de fruta nas refeições durante a primeira infância

410
0
COMPARTILHE
Superhero kids

Sete estabelecimentos de ensino do concelho de Paredes participa no projecto “Heróis da Fruta”, iniciativa de âmbito nacional promovida pela Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil que tem como objectivos motivar as crianças portuguesas até aos 10 anos a ingerirem mais fruta diariamente, diversificando os hábitos alimentares e contribuindo para uma alimentação mais saudável e equilibrada.

O projecto tem, também, como propósito combater o baixo consumo de fruta nas refeições durante a primeira infância.

O baixo consumo de fruta além de ter consequências no bom funcionamento dos intestinos, diminui as defesas do organismo, tornando-as mais sujeitas às doenças, além de provocar alterações nos níveis de energia, de concentração e de aprendizagem.

O projecto tem como público-alvo os alunos de jardins-de-infância e escolas do 1º ciclo do ensino básico, públicas e privadas, incluindo as regiões autónomas da Madeira e dos Açores.

Este ano, são mais de 800 vídeos candidatos aos prémios exclusivos, reservados às turmas finalistas.

O apuramento dos 100 vídeos finalistas decorrerá até às 10h00 do dia 25 de Março de 2019, sendo seleccionados 5 vídeos por cada um dos 18 distritos continentais e das duas regiões autónomas dos Açores e da Madeira, da seguinte forma: os três com mais votos por telefone e os dois com mais gostos no Youtube.

“Heróis da Fruta” é presentemente o maior programa gratuito de educação para a saúde em Portugal, concebido por uma equipa multidisciplinar para incentivar as crianças entre os 2 e os 10 anos e as suas famílias, a adoptar e manter hábitos saudáveis na sua rotina diária, através de exemplos positivos, personagens divertidos e desafios motivacionais.

foto: heroisdafruta.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA