TAÇA AFP: Boim, Lustosa e Nespereira seguem para a 2.ª eliminatória

TAÇA AFP: Boim, Lustosa e Nespereira seguem para a 2.ª eliminatória

394
0
COMPARTILHE

Das seis equipas lousadenses que integraram a 1.ª eliminatória da AF do Porto, metade ficou pelo caminho e outra metade segue em frente.
De todos os jogos  que envolviam estas equipas, o dérbi entre o Boim e o Macieira era o que reunia maiores atenções. A disputar a 2.ª Divisão, o Boim apresentou-se aos adeptos com alguns reforços de “peso”, enquanto o Macieira, com um plantel totalmente renovado, entrou em campo bastante debilitado (apenas um suplente). Apesar de competir num escalão inferior, a turma da casa foi claramente superior e chegou ao intervalo a vencer por 1-0, diferença que poderia ser ainda mais dilatada não fosse o desperdício dos seus avançados e as boas intervenções do guarda-redes do Macieira.

Pirota e Zé Miguel foram os marcadores de serviço no Boim

O primeiro sinal de perigo foi dado por Zé Miguel, que do meio da rua viu o adiantamento do guarda-redes e tentou um golo de antologia, mas a bola bateu em frente da baliza e saiu a centímetros da barra. De seguida foi Bruno a disparar um míssil para uma grande defesa do guardião e na recarga Zé Miguel, com a baliza escancarada, atirou ao lado. Depois, foi novamente Zé Miguel a intercetar uma mau atraso e depois de contornar o guarda-redes e de ângulo apertado não conseguiu o remate nas melhores condições. Tudo isto ainda dentro dos primeiros 20 minutos. À passagem da meia-hora, mais uma vez o guardião visitante a estar em evidência, agora a negar o golo a Paulinho com a defesa da tarde. O golo acabou por chegar já perto do intervalo. Pirota, ex-Lousada “B”, correspondeu a um excelente passe de rutura de Bruno e perante a saída do guarda-redes fez um chapéu perfeito.
Na segunda parte a toada do jogo manteve-se e os da casa dilataram a vantagem com naturalidade. Pirota bisou no jogo e Zé Miguel sentenciou o resultado já perto do fim (3-0).
Em Nespereira, a equipa da casa recebeu os pacenses do Penamaior, equipa que revelou já grande entrosamento apesar de estarmos no início de época. A equipa visitantes até foi a primeira a marcar, mas a resposta do Nespereira veio dos pés de Orlando que empatou ainda antes do intervalo.
O início da etapa complementar acabou por ser decisivo e em poucos minutos, a turma da casa marcou dois golos e encetou a reviravolta. Primeiro foi Pedro Queiroz a fazer o 2-1 e de seguida, Ismael surgiu ao primeiro poste para, com um toque subtil, desviar um livre cobrado no lado direito.

Ismael fez o 3.º do Nespereira

À passagem da hora de jogo, Abílio, após cobrança de um canto, subiu às altura para fazer o 4-1 com um fulminante golpe de cabeça.

Abílio apontou o 4.º para a turma da casa

Com o marcador a caminhar para contornos de goleada, os pacenses nunca desanimaram e por várias vezes colocaram à prova o experiente Mané que nunca teve descanso, mas o melhor que conseguiram foi reduzir para o 4-2 final.
O Lustosa foi a equipa que teve a maior deslocação desta eliminatória, defrontando uma das sempre complicadas equipas da zona da Maia, o S. Pedro Fins, conseguindo o passaporte para a 2.ª eliminatória com um triunfo convincente por 0-2.
A equipa do Lustosa foi sempre superior durante os 90 minutos e inaugurou o marcador por intermédio de Lino, na sequência de um pontapé de canto. A perder a turma local abriu espaços e o Lustosa aproveitou para fazer o segundo golo numa transição, concluída por Nuno.
O treinador do Lustosa, Ilídio Neto, confessou que não foi uma excelente partida de futebol, mas o desfecho não sofre qualquer contestação quanto à justiça do vencedor.
O Aveleda também defrontou uma formação de Paços de Ferreira, no caso o Raimonda e acabou por ser eliminado (2-1) numa partida em que desperdiçou uma grande penalidade.
O jogo até começou bem para os lousadenses que beneficiaram de um castigo máximo, logo aos 3 minutos, já depois de terem criado uma boa situação para inaugurar o marcador. No entanto, Pinto chamado a marca dos onze metros não foi capaz de bater o guardião rival.
Quem não marca sofre é uma realidade futebolística que mais uma vez se confirmou. Leandro, ex-Nevogilde, perdeu a bola em zona proibida e permitiu o contra-ataque dos pacenses que inauguraram o marcador. Antes do intervalo o Raimonda ainda dilatou a vantagem num remate do meio da rua que levou a bola a bater na barra e, para infelicidade de Rúben, acabou por ressaltar nas suas costas e ultrapassar a linha de golo.
Na segunda parte, o Aveleda tentou reagir, mas o melhor que conseguiu foi o tento de honra da autoria de Pinto, na recarga a um livre de Bryan.
O Lagoas foi a primeira equipa a entrar em ação nesta edição da Taça AFP, deslocando-se, no sábado, aos vizinhos do Ferreira, equipa que na temporada passada sagrou-se campeã da 2.ª Divisão.
Numa partida disputada no campo de jogos do Frazão, ao alvi-negros saíram derrotados por 3-1.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA