Vem aí o calor! Saiba quais os cuidados a ter em conta

Vem aí o calor! Saiba quais os cuidados a ter em conta

171
0
COMPARTILHE

O Sol deve ser aproveitado com sensatez e cuidado, de forma a minimizar o risco de desenvolvimento de cancro da pele. As pessoas mais vulneráveis ao surgimento de cancro cutâneo são aquelas com pele clara, as que sofreram queimaduras solares durante a infância, bem como, aquelas com exposição solar intensa ou prolongada. As pessoas com mais de 50 anos, com antecedentes familiares de cancro de pele e as que frequentam solários estão também mais suscetíveis ao desenvolvimento de cancro de pele.
Para prevenir o cancro de pele deverão ter-se em conta alguns cuidados. Relativamente às crianças, deverão ser maximizadas as medidas de proteção: utilização de protetor solar com fator de proteção elevado, t-shirt e chapéu. Todas as pessoas deverão evitar a exposição solar nos períodos de maior calor (entre as 12 e as 16h), bem como, aplicar protetor solar com fator de proteção elevado (igual ou maior que 30), a cada 2 horas. Deve evitar-se a frequência de solários.
Mesmo que não pertença ao grupo de pessoas mais vulneráveis para desenvolvimento de cancro de pele, deve examinar regularmente a sua pele, uma vez que, qualquer pessoa pode desenvolver este cancro. Deste modo, é possível uma deteção precoce de sinais ou manchas suspeitas. As características suspeitas dos sinais, que devem motivar uma avaliação médica são: mudança de tamanho, cor ou forma, assimetria, aspeto áspero ou descamativo, presença de várias cores, diâmetro superior a 5mm, provocarem comichão, sangrarem, terem aspeto de ferida, mas que não cicatriza. Nestas situações não hesite em consultar o médico. Detetar sinais e manchas cutâneas potencialmente perigosos é rápido e pode salvar vidas.

Dra. Raquel Pinheiro, médica na Unidade
de Saúde Familiar Torrão, em Lousada 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA