Vereador da Cultura de Lousada elogiou qualidade artística do espetáculo Zé do...

Vereador da Cultura de Lousada elogiou qualidade artística do espetáculo Zé do Telhado

Espetáculo foi visto por cerca de duas mil pessoas.

241
0
COMPARTILHE

O vereador da Cultura da Câmara de Lousada, Manuel Nunes,  elogiou a qualidade artística do espetáculo “Zé do Telhado” que decorreu na sexta-feira e no  sábado, na Avenida Senhor dos Aflitos, numa iniciativa que envolveu a comunidade, grupos de teatro amador, orquestra e grupos de bombos do concelho.

“Foi uma aposta muito positiva, em todos os aspetos: pela excelente qualidade artística, pelo empolgante envolvimento dos grupos participantes, pela impressionante adesão do público e pelo elevado contentamento geral, dado o alto nível do espetáculo”, disse, salientando que estiveram na Avenida Senhor dos Aflitos nos dois dias do espetáculo cerca de 2000 pessoas.

“Não foi propriamente uma surpresa, dada a grande expectativa em redor da produção e da grande figura do Zé do Telhado, que volvidos 200 anos de nascimento, continua bem vivo no imaginário popular”, frisou, salientando que o público reagiu  de forma muito espontânea e favorável, quer pelo silêncio e atenção durante a peça, quer pelos comentários finais.

“Todos de elevada satisfação. Recebemos constantes testemunhos de apreço e de incentivo, o que, naturalmente, nos agradou, confirmando o acerto e oportunidade da opção tomada”, acrescentou.

O autarca realçou, também, que a Avenida Senhor dos Aflitos é definitivamente um espaço de eleição para a apresentação deste tipo de eventos, sendo objetivo da autarquia dar continuidade a este tipo de eventos.

“A Av. Senhor dos Aflitos é um espaço nobre da Vila, com o qual os lousadenses têm forte ligação e plena identificação, e cujas características permitem a realização de vários géneros artísticos. Já não é a primeira vez que ali ocorre de teatro de rua, sempre com grande êxito, pelo que este género de iniciativas será, seguramente, para prosseguir, desafiando-nos, mesmo, para organizações mais frequentes”, sublinhou, admitindo que o envolvimento de vários atores e agentes culturais locais é um modelo que funciona e que o município pretende prosseguir em, projetos futuros.

“Desde o início, procurámos a participação dos vários grupos amadores de teatro, aos quais se associaram a Banda de Lousada, o Lousadarrufar e várias outras pessoas da comunidade, num projeto abrangente e coletivo. A adesão foi entusiástica, conquistando, por isso, ainda maior interesse, à semelhança, aliás, de todos os projetos de comunidade dinamizados nos últimos anos, de que “A Viagem do Elefante” e o “Fado Lousada” foram expoentes. Por isso, o modelo seguido vai ser repetido e consolidado em projetos futuros”, avançou.

A peça  Zé do Telhado retrata a vida e obra do famoso salteador de que se assinalaram 200 anos de nascimento, o instinto de sobrevivência que sempre o caracterizou, sendo esta uma figura que permanece viva no imaginário coletivo como bandido social.

Zé do Telhado foi uma produção conjunta da Jangada teatro e da companhia Trigo Limpo/Teatro Acert, que contou com a participação de 70 atores.

O espetáculo cantou com a presença do cantautor João Afonso sobrinho de José Afonso.

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA